wal mart viagra price

Sou Emanuella Maria (Manu), uma romântica inconsolável que adora coisas vintage e viajar. Há 7 anos moro na capital americana, Washington DC e neste espaço divido um pouco da vida no estrangeiro e o que me inspira no dia-a-dia. Falo das coisas que faço, do que gosto e o que me faz feliz.

Buscar no blog











20.12.2013

Um de meus mentores favoritos ficou conhecido por por citar o mantra “os líderes são leitores” com paixão e frequência. E uma das minhas resoluções para 2014 foi ler mais. No outro dia teve um queima numa livraria aqui perto de casa, e comprei vários livros: incluíndo um curso de photoshop, um manual pra usar minha camera (já tenho ha um ano mas não sei fazer nada), dois livros de culinária , um dicionário de espanhol, um livro com fotos de gatinhos (só porque estava barato) e o livro Um milhão de quilômetros em mil anos do Donald Miller. Eu terminei de ler o livro ontem e pensei em compartilhar com vocês um pouco sobre ele, caso vocês estejam procurando algo novo para se perder numa tarde de domingo.

Para começar, eu não conhecia o trabalho de Donald Miller, mas eu adorei o estilo da escrita dele. Ele é honesto, às vezes surpreendente, escreve em tom de conversa e quando eu estava lendo seu livro, fiquei imaginando o jeito que o Donald fala. Foi meio como ter uma conversa gostosa com um amigo que não se vê há muito tempo em uma cafeteria, com uma bossa nova de fundo e o moedor de café fazendo barulho no segundo plano. Fiquei inebriada pelas palavras dele.

O livro é uma crônica de um momento na vida dele, onde ele se questionou e ao mesmo tempo respondeu a pergunta: O que você faria se pudesse mudar o roteiro de sua vida? Ele comenta como ele passa pelo processo de re-escrever suas memórias para torná-las mais interessante para o grande ecrã, ele também embarca em uma jornada interessante de auto-descoberta e investigação. Um milhão de quilômetros em mil anos é a crônica dessa oportunidade singular de reinventar a própria jornada, e é legal ler para se inspirar.

Encontrei-me pensando nessa frase: “Isso é como eu me senti há anos, mas nunca poderia realmente colocar em palavras”. Reconheci também muito de mim nele. Donald e eu somos muito parecidos em nossas opiniões e na nossa vida, e depois de ler o livro eu me sinto inspirada para olhar para a história da minha vida que eu estou contando para ter certeza que estou escrevendo um conto que vale a pena contar. Eu sou muito a favor de tomar riscos na nossa vida. É tão fácil viver na mesmice e ter um dia igual a outro, comer todo sábado naquele restaurante que você vai há anos e até os garçons lhe chamam pelo nome, ou fazer aquele programa sagrado de domingo de cinema/praia/filme em casa, ou namorar aquele cara só porque não quer ficar sozinha, ou ficar naquele trabalho chato só porque ainda não apareceu coisa melhor. Mas e se fosse diferente? E se de repente você acordasse de um sonho, ou melhor, vivesse um sonho e tudo fosse diferente? Que tal parar por cinco minutos e pensar, o que seria diferente? O que te faria sorrir agora? O que te faria feliz? E porquê esse sonho não pode virar realidade?

Bem, eu mudei o roteiro da minha vida, eu larguei tudo e vim para os Estados Unidos em 2007. Passei por vários obstáculos, mas deu certo. Hoje eu vivo a vida que escolhi pra mim. Se eu consegui, você também consegue. Quem sabe você pode mudar a sua também…

Eu recomendo o livro. Vai fazer você pensar duas vezes sobre as decisões que toma diariamente.

 Se você gostou deste artigo, deixe um comentário e compartilhe.
Siga o Ambiente Vistoriado no facebook twitter.
Inscreva-se para receber as atualizações por email. 


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

13 Comentários




 
Veja também:








 

18.01.2013

review ipad mini portugues

Eu sou muito fã da Apple, tenho um Mac Book Pro e um iPhone 4s, mas vivia me perguntando se eu realmente precisava de um iPad. Percebi que teve um boom nesses últimos anos e todo mundo tinha um tablet e resisti até o último minuto se deveria ou não comprar um. Mas em dezembro acabei me entregando pro lado negro e me dei de presente de natal um iPad Mini.

Na verdade, meu maior problema com o iPad anteriormente é que eu achava muito grande e muito pesado, especialmente para ler. Principalmente comparado a um livro, era meio desconfortável. Contudo, com o anuncio do iPad Mini, eu decidi tentar. E confesso que para mim foi um excelente investimento.

Fez um mês que comprei meu iPad e tenho usado todos os dias, seja em casa, na rua ou no trabalho.

Nas minhas reuniões ele tem sido muito útil, posso mostrar um gráfico, ou powerpoint sem precisar carregar meu laptop pra cima e pra baixo e com as aplicações Evernote e o Moleskine faço as anotações.

resenha ipad mini ambiente vistoriado cópia

Mas pra mim o que compensa mais são as revistas. Antes eu tinha assinatura de 4 revistas e ficava tudo empilhada aqui em casa, acumulando na sala. Agora eu recebo a assinatura digital das revistas e além de tudo estou assinando revistas brasileiras (que antes eu não tinha acesso). Acho fantástico as revistas digitais e são super interativas (se tem um produto que gosto já posso procurar no google, ás vezes já abre a loja online pra comprar o produto), além de tudo, posso coleccionar/salvar os artigos que me interessam e fica tudo mais organizado e bonitinho.

Geralmente eu caminho pro meu trabalho, mas esse final de semana fui visitar uma amiga que fica há 40 minutos de metro da minha casa e meu ipad foi super útil. Passei a viagem lendo e ouvindo música ao mesmo tempo e nem notei o tempo passar.

Outro dia fui renovar a minha carteira de habilitação e me disseram que a espera seria 2 horas, então aproveitei e assisti um filme e quando me dei conta já estavam chamando meu nome.

A noite antes de dormir, gosto de checar meus emails e ler um pouco. Em vez de carregar o laptop pra cama, levo meu ipad que é super levinho e posso fazer tudo num só lugar.

Não acho que o iPad substitui os livros, não vou mentir que sinto prazer em segurar um bom e pesado livro, mas convenhamos que nem sempre é prático carregar um livro de 300 páginas na bolsa.

resenha ipad mini cópia

Sobre as configurações técnicas:

1. O tamanho. Acho que o tamanho é perfeito – um pouquinho mais largo e menor em altura que um caderno moleskine. Em relação ao peso é menos que a metade do peso do que um iPad 3.

2. A velocidade. A velocidade do Mini é comparada ao iPad 2 e 3. É bem rápido pra mim. As aplicações rodam super rápido, ainda não tive nenhum problema com aplicações.

3. A bateria. A bateria dura até 10 horas e estou super satisfeita.

Também adoro o fato de ter acesso a todas as aplicações da Apple e as minhas favoritas estão disponíveis pro iPad Mini. Sem falar nos joguinhos e o fato de ter duas câmeras. A câmera da frente tem 1.2MP e a de trás tem 5MP, com face-detection e 2.4 de abertura. Tenho usado muito pra fazer skype chat com minha família e amigos no Brasil.

Infelizmente o iPad Mini ainda não está vendendo no Brasil, mas se você ou algum amigo vinher por aqui nos EUA acho que vale a pena o investimento. O preço está bem acessível e aqui o iPad Mini começa a partir de $327 (dependendo das configurações).

 


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

18 Comentários

Categorias: compras | Tags: ,



 
Veja também:








 

08.06.2011

Se você tivesse uma máquina do tempo, pra que época da história você voltaria? Eu adoraria visitar os anos 20s. Ou melhor, Paris nos 20s. O glamour daquela época, a moda, os artistas, as festas, Coco Chanel, o Jazz, a época do Picasso, Marcel Duchamp, Hermann Hesse, Ernest Hemingway, Virginia Woolf, Franz Kafka… ahhh são tantas coisas boas naquele período.

Bem, no novo filme do Woody Allen, Meia Noite em Paris (“Midnight in Paris”), não tem uma máquina do tempo, mas tem um herói (Owen Wilson), que é um sonhador visitando Paris, que também ama os anos 20s e que se transporta para diferentes períodos do tempo.

“Midnight in Paris ” vem com a briga entre realidade versus ilusão, um contraste que prevalece em vários filmes do Woody Allen, que vem sempre interagindo com o presente e o passado. No filme, ele mostra como o passado, não importa quão idealizado e glamourizado que seja, pode alterar de forma mágica, transformadora e imprevisível o presente, mudando o processo de ambições, identidades e relações…  Mas o filme caminha numa linha tênue entre nostalgia e puro sentimentalismo. Mas não se preocupe, é um filme do Woody Allen, você não vai ficar entediado.

O filme é simples, sincero (na medida que um filme pode ser sincero) e meio que lembra um conto de fadas moderno onde você se dá a oportunidade de fazer um pedido pra fada madrinha e espera que esse pedido vai virar realidade.

Acredito “Midnight in Paris“, é um melhores e mais agradáveis trabalho do Woody Allen dos nos últimos anos e é um excelente “amuse-bouche” para começar uma noite perfeita. Vá assistir com o amor, ou com os amigos, va assistir sozinho. Vale a pena!

O filme já estreou nos Estados Unidos e já já vai estrear no Brasil, fiquem atentos. Segue  o trailler


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

3 Comentários

Categorias: filmes, músicas & afins | Tags: ,



 
Veja também:








 

03.02.2011

Provalvelmente vocês já ouviram falar nos produtos milagrosos da Moroccanoil. Principalmente por que muitas celebs gringas usam e são fãs la linha de produtos a base de Argan Oil. E esse bafafá foi tão grande que o produto chegou nas prateleiras dos grandes salões no Brasil e virou um hit de sucesso entre a mulherada. O único problema da linha é que como é um produto importado, uma hidratação no salão pode sair os olhos da cara e o povo anda explorando os valores por aí.

Pra quem não sabe, O Moroccanoil é feito a partir de um óleo extraído da semente Argan, um fruto marroquino. Entre várias promessas dos produtos então a hidratação profunda, maciez, brilho, restauração do cabelo, melhora da elasticidade, diminuir o frizado… Ufa!! Poderoso, não?! Mas tudo isso é explicado, pois na composição dos produtos, constam Vitamina E (contra radicais livres), Vitamina A (para melhorar a elasticidade) e Omega 6.

Na esquina da minha casa tem um salão oficial da Moroccanoil que vende toda linha de produtos (porquê a linha é enorme, não tem só o óleo não) e por indicação da minha cabeleireira, resolvi testar. Acabei comprando três produtos da linha: a Restorative Hair Mark (Máscara restorativa de cabelo), para fazer hidratação profunda, o famoso Oil Treatment (o original óleo marroquino) e o Intense Curl Cream (leave in + Intensificador de cachos). Fui testando um de cada vez. E vou confessar amei todos os produtos, mas os meus favoritos foi a máscara e o óleo, sem dúvida nenhuma. O cabelo ficou outro, super brilhoso, sedoso, com uns cachos mais definidos, mais solto, diminuiu o volume. É impressionante o que o óleo faz no seu cabelo!! Mas além dos resultados maravilhosos eu amei o chêro. Uma delícia!!! Agora eu entendi porque  estão falando TANTO do óleo e da marca por aí. Eu dêvo ter passado a mão no cabelo umas 50 vezes de tão macio que ficou. hahahahaha. São tantos detalhes que eu fiz um videozinho resenha desses três produtos no Youtube.

Mas antes de clicar para assistir o vídeo, eu estou vendendo qualquer produto da linha Moroccanoil por R$135+frete lá na lojinha do blog. Depois confere lá (CLICA AQUI PARA A LOJA)

E agora vamos ao video…


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

9 Comentários

Categorias: beleza, cabelo, video | Tags: , ,



 
Veja também:








 

30.11.2010

Nós mulheres vivemos procurando a fórmula da juventude, o creme que vai nós dá 10 anos de volta ou tirar aquelas indesejadas marcas de expressão que aparecem no decorrer do tempo. Mas será que existe esse precioso produto?

Bem, eu tenho uma pele super sensível, tive acne na adolescência, qualquer coisa meu rosto fica vermelho e tenho tendência a sardas e manchinhas (hereditário), então tento ter um cuidado redobrado na minha pele. Mas confesso que tenho orgulho de dizer minha idade porque todo mundo fica admirado e ninguém acredita quando digo que tenho 30 anos. Sempre dizem que pareço ser bem mais nova, mas o melhor é quando vou ao Brasil e quando reencontro as pessoas que não vejo há anos  e eles comentam que não mudei nada. “A mesma cara de menina véiaa!” AMO!!!!

Pois bem garotas, tenho vários segredinho por trás disso: além de tentar manter uma alimentação saudável (sem frituras, sodas, pouco açucar), tento dormir 8-9 horas por dia (é o mínimo que meu corpo precisa para funcionar direito, outras pessoas talvez precisem de menos tempo), usar filtro solar todo dia, não fumo, mas também todas as noites antes de dormir limpo, tonifico e hidrato o meu rosto. É um saco eu sei, eu sou a pessoa que mais detesta rotina nesse mundo, mas quando você nota os resultado, vale a pena.

Para me ajudar a me disciplinar eu fiz uma tabelinha chamada desafio do dia e imprimo toda semana uma, onde tem 10 metas que devo alcançar todo dia e vou marcando um X do lado daquelas que cumpro. Por exemplo: tomar vitaminas, lavar o rosto de manha, passar filtro solar, fazer exercício, Lavar-tonificar-hidratar a noite e assim por diante. E no final da semana se cumpro todas as metas me dou um pequeno presentinho, tipo um spa dos pés, um sorvete, um perfume novo e etc.

Já usei vários produtos no meu rosto, das marcas super famosas, até as mais baratinhas, mas desde que comecei a usar todas as noite o Creme Ultra Precioso anti-sinais Immortelle da L’occitane notei uma diferença significativa na minha pele. É quase um milagre!! Sério gente, sem exagero, eu amo todos os produtos da L’occitane, (que é uma marca francesa de produtos de beleza para a pele e corpo) e esse creme para o rosto um best-seller na loja. Mas eu entendo porque, ele realmente ajuda a combater os sinais do envelhecimento da pele, diminui as linhas  mais finas de expressão, melhora a firmeza da pele, dá um super “glow” na pele, sempre que acordo de manhã percebo minha pele mais luminosa e o melhor, ajuda também reduzindo as manchas de pigmentação. De todos os produtos para a pele que usei esse é o único que faz me sentir bonita instantaneamente.

E sabe como eu descobri esse produto?? Na fila do banco. Há um ano atrás estava na fila do banco aqui em DC e tinha uma senhora de uns 40 e pouco anos atrás de mim e notei a pele dela super radiante, com um brilho diferente, sem manchas e com um ar de rhyca e não resisti e elogiei a pele dela e perguntei o que ela usava. Então ela disse que usava há anos esse creme da L’occitane e que para ela tinha sido a “fórmula da juventude” Ela disse que nunca fez uma plástica ou aplicou botox e que tinha 68 anos. Passada!!!!! No outro dia corri na L’occitane e comprei esse produto. Bem eu não sei se ele é a fórmula da juventude, como ela comentou, mas tenho certeza que vai deixar você mais bonita.

O único probleminha é o preço, infelizmente esse creme tem um preço salgado e custa R$205 no Brasil, aqui nos Estados Unidos custa $75. Mas lembre-se que você só precisa usar esse creme uma vez por dia antes de dormir, então o pote de 50ml pode durar de 5 a 6 meses.

No Brasil tem 57 lojas da L’occitane espalhadas, ou também é revendido nas importadoras, mas para quem mora em São Paulo pode comprar online no site.

L’ occitane -http://br.loccitane.com/


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

12 Comentários

Categorias: beleza, compras | Tags: , ,



 
Veja também: