medication without a prescription

Sou Emanuella Maria (Manu), uma romântica inconsolável que adora coisas vintage e viajar. Há 7 anos moro na capital americana, Washington DC e neste espaço divido um pouco da vida no estrangeiro e o que me inspira no dia-a-dia. Falo das coisas que faço, do que gosto e o que me faz feliz.

Buscar no blog















20.11.2011

Esse final de semana acordei com vontade de mudar, tava cansada do meu cabelo sem corte e sem jeito, resolvi investir num novo estilo. Por indicação de umas amigas e várias resenhas positivas na internet, achei um salão em DC especializado em cabelos cacheados chamado Parlour. Não hesitei muito, marquei um horário com o Roosevelt (que é o expert no assunto) e fui fazer a pequena transformação. Adorei o resultado!

Primeiro detalhe é que o corte foi feito a seco e eles me ensinaram uma nova tecnica pra definir meus cachos.  Quando saí do salão estava com novos produtos, super cacheada, um pouco mais pobre, porém super feliz. Quem ficou um pouco mais curiosa sobre o corte, a tecnica utilizada e os produtos que usei pra modelar o cabelo cacheado podem assistir o video que eu fiz no youtube.


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

9 Comentários

Categorias: cabelo, video | Tags: ,



 
Veja também:








 

28.04.2010

A preocupação com o cabelo, começa bem antes de Sansão e Dalila, aquela mulher enlouquecida que tosou a cabeleira do Sansão. Reza a lenda que o cabelo de Sansão era o que dava a força a ele, mas num daqueles momentos de TPM total, onde a mulher é capaz de qualquer coisa, a danadinha da Dalila aproveitou que ele dormiu no ponto e deixou o coitado sem forças. Bem, mas o que se sabe mesmo é que todo mundo quando está afim de mudar algo, umas das primeiras coisas que faz é mexer com o cabelo. Provavelmente porque a cabeça é o lugar que se vê primeiro e também por que o cabelo faz toda diferença numa pessoa.

Um lugar onde se pode ver que as pessoas se preocupam mesmo com a cabeleira, é aqui em Wasington DC. Antes de me mudar minha colega me falou: “Manu se prepara que você está vindo morar na pequena África.” Não entendi de imediato, mas quando cheguei aqui é que percebi o sentido da expressão “pequena África”. 60% da população de DC é formada por afro-descendentes. E por toda a influência africana, os moradores de DC arrasam nos penteados afros, nos dreadlocks, rastafaris, fazem cada escultura de cabelo na cabeçca que é de se impressionar. Cada cabelo diferente, cada novidade, melhor são as crianças que as mães enfeitam os cabelos de miçangas e ficam uma graça.


No Brasil nunca me liguei no meu cabelo, até porque passava despercebido por ser cacheado, volumoso e mais da metade da população tem o mesmo tipo de cabelo, então mais uma ou menos uma não faz muita diferença. E além de tudo, depois do trauma de infância de nunca poder ter “partinha” como minhas colegas da escola, e do período que tive o corte “chitãozinho e chororó” e o mullet era a marmorta da vez (mas dessa época nâo tenho registros, rasguei todas as fotos). Bem, resolvi passar por alguns processos químicos, no sonho de tentar diminuir o volume da cabeleira, até porque como minha mãe dizia, eu tenho cabelo pra três cabeças. Fiz de um tudo, relaxamento, alisamento, prancinha, escova, choque disso, choque daquilo, mas nada adiantou.

Depois que cheguei nos cheguei nos Estados Unidos aprendi a valorizar os meus cachos e de um certo modo minha origem. E como meus cachos são naturais e digamos que bem cuidados, faz um diferença enorme e a coisa está tão séria que sempre alguém me para na rua, no metrô, nos bares, nas festas e vem comentar do meu cabelo. “E natural?” “Que lindo!” “O que você usa?” Homem ou mulher, fora as cantadas que ganho por causa do cabelo, mas isso nem levo mais em consideração porque sou uma mulher comprometida. Pois bem, aqui desisti de toda química e sofrimento e resolvi assumir o afro com todo gosto. E começo hoje a campanha: FORÇA NA PERUCA!

Aquela coisa, um cabelo cacheado dá trabalho, precisa ser bem cuidado, hidratado, mas vale a pena, pois é a sua identidade e marca registrada. E vai por mim, na gringa o povo adora cabelo cacheado. Se quiser lê mais sobre os cachos clica aqui.

Dê um upgrade no estilo com acessórios descolados.

Essa matéria já foi publicada por mim no blog miss ceará em 2008.


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

12 Comentários

Categorias: beleza, cabelo | Tags: ,



 
Veja também: