Que seja eterno enquanto dure {sobre casamento e relacionamentos}

couple love tumblr (3)

O casamento pra mim aconteceu espontaneamente, sem que a gente nem percebesse. Comigo, sortuda que sou, aconteceu bem assim. Nos conhecemos, foi amor a primeira vista, depois estávamos juntos, mas cada um morava em sua casa. Aos poucos a cumplicidade foi aumentando, nossas roupas começaram a se misturar, já não queríamos mais dormir separados. Não fazíamos muito planos para o futuro, curtíamos a companhia do outro, sem pactos de amor eterno, ate que um belo dias nos demos conta que já estávamos casados e depois foi só oficializar no papel, perante a família, os amigos, o juiz. A gente teve dois casamentos, um nos Estados Unidos e outro no Brasil. E tivemos tudo que poderíamos imaginar: um enxoval completo, um apartamento bacana no coração de DC, uma gatinha linda chamada Frida, uma cerimonia no campo durante o dia, e um casamento na praia no por do sol, uma lua de mel em Jericoacoara. E acho que em cada dia dos nossos quatro anos juntos, a gente casou um pouquinho..

Casei com 29 anos, nem tão nova, mas eu achava que estava velha suficiente pra saber o que eu estava procurando. Eu já tive outros namorados antes, rolos, e até já tinha morado com um ex na Alemanha. Eu estava determinada em achar o amor da minha vida e viver feliz para sempre. E eu encontrei um homem inteligente, bonito, com vários planos e ideias, que se enquadrava na minha busca, e assim a gente juntou os trapos. Mas eu também percebi que ele era um pouco sozinho e calado, mas eu estava disposta a muda-lo e fazê-lo feliz com meu amor.

E nos fomos felizes, por um tempo. Essa experiência foi incrível!

Acho que existem pouquíssimas coisas que você pode comparar ao prazer de achar alguém que você ama, que ama você, que lhe conhece, e que mesmo nas dificuldades e nos momentos mais difíceis, continua lhe amando e lhe suportando. Não é fácil encontrar esse sentimento, ou às vezes você o encontra momentaneamente, por um período de tempo e foi o que aconteceu comigo.

O amor verdadeiro durou algum tempo após o casamento, mas logo as coisas mudaram. Ele que antes era atento e disponível, depois com o tempo, percebi que a porta fechou, que as coisas mudaram. Mudaram para mim e mudaram para ele. Um das grandes diferenças entre namorar e casar é a forma que a gente se apresenta para o outro quando a gente esta tentando conquistar alguém e quando a gente já conquistou. As coisas mudam, porque você mostra quem você realmente é. E porque você descobre que não pode mudar o outro, não se muda a essência de alguém.

Eu sabia disso, mas eu continuei agindo que adorava ficar em casa nos finais de semana, quando na verdade eu odiava. Ou quando eu pretendia que adorava discussões politicas, quando na verdade isso me entediava. E ele atuava quando ele amava passar tempo com meus amigos e minhas festinhas e reuniões em casas, quando na verdade, ele queria estar sozinho, lendo um livro. Ou quando ele fazia planos de viagem comigo no final de semana, quando na verdade ele queria ficar lendo sobre politica, ou jogando no vídeo game.
E foi assim, depois de quatro anos juntos, nos separamos. Eu descobri que precisava de alguém mais parecido comigo, que se doasse mais, que se comunicasse mais, que estivesse disposto a viver uma aventura todos os dias e ele precisava ser quem ele era de verdade. E não fingir para agradar.

E aqui vai minha sugestão – Seja você. Não tente ser outra pessoa. Não tente mudar o outro.

Um casamento feliz é um sonho pra muita gente. Mas casamento é um compromisso sério, porém não deveria significar prisão, submissão, anulação. Mas isso precisa ser baseado na sinceridade, conhecendo e mostrando quem você realmente é. Isso não é pra todo mundo. É preciso esforço e uma grande dose de compromisso e paciência. Não é um prêmio Nobel para a vida.

Uma coisa que aprendi com tudo isso é que não tenho medo de amar, mesmo que não seja amor de conto de fadas, pois pra mim o que vale é que seja eterno enquanto dure.

Deixe um comentário!

22 comentários

  1. Tatiele Cristina

    NOssa, gostei muito do que disse, e realmente, sou da opinião de que se não estão felizes, não está legal para nenhum dos lados, melhor cada um seguir o seu caminho! Não sei como é viver a dois, mas imagino que se não são mais compatíveis como acharam, porque fingir que são, para quê e para quem?? antes sermos felizes sozinhos do que triste acompanhados.
    Beijão, mais uma vez parabéns pelo texto!

    Responder
  2. Eugênia Freitas

    Posso ser sincera? Vou ser: o cara da Alemanha te marcou demais, depois dele não houve entrega total.

    Bjs.

    Responder
  3. Jo Moura

    Que post lindo Manu, tão legal da sua parte dividir sua experiência conosco.
    Realmente vc citou sabias palavras. Eu tenho 23anos e namoro há 7 anos e alguns meses, planejamos nos casar, construir uma família juntos, sonho de muitos,né?! E, confirmo o que vc citou, ” Seja você. Não tente ser outra pessoa. Não tente mudar o outro “, nós nos damos super bem, pois temos gostos muito parecidos, desde que nos conheçemos, afinal, foram essas as coisas que me chamaram atenção para está com ele, além de um profundo sentimento nobre, é claro. Mas confesso que ainda me sinto um pouco insegura em relação a casamentos, não que seja por medo e sim coisas cotidianas, o dia a dia e o cair na rotina, mas acho que com 7 anos já é tempo suficiente para se ter um noção de como poderá ser, assim espero. =)

    Beijo grande manu, siga sempre seu coração, faça sempre as coisas que lhe agradar, não deixe que ninguém mudar oque vc é.

    Beijos

    Responder
  4. Juliany Sampaio

    A vida é muito curta para “faz de conta”. O momento de ser feliz é o agora!
    É importante avaliar a situação e tomar uma decisão em prol da felicidade!
    Como diz Lulu Santos: hoje o tempo voa amor, vamos viver tudo que há para
    Viver! Vamos nos permitir!

    Responder
  5. Ana Flávia

    Eu acredito que o amor move montanhas, mas não em felizes para sempre.

    Bjoos

    Responder
  6. Nina

    Eu acredito no casamento. Mas sei bem o quao dificil pode ser, principalmente qd ha filhos envolvidos. Uma coisa é certa, nao existe príncipe encantado! E nem amor eterno, e nem casamento perfeito. O que existe, é compartilhamento, partilha. Vc abre mao de uma coisa, ele de outra, e assim vai-se vivendo. Tentar mudar o outro NUNCA é coisa boa de se fazer, porque ninguem muda pelo outro, só por si mesmo.
    E sabe? nao adianta separar de um esperando num próximo a perfeicao, ela nao existe mesmo. E a gente leva com a gente todos os problemas junto, seja onde for. O que existe, é vc se aceitar e ser feliz pelo que se é, se amar mesmo! Ai sim, aceitar a presenca de um novo amor, aceitando todas as suas imperfeicoes. Ser leve é essencial.

    Acho que diálogo é tudo num casamento, sabe? Se vc nao fala o que te aflige ou sobre o que vc espera, e claro, nao ouve o que o outro tem a dizer, tudo fica mais complicado.

    ps.Lua de mel em Jeri é tudo! amo o seu estado, sempre que vou ao brasil, a ida a Canoa e Jeri é essencial, ir pra lá e nao passar no Ceará, é como nao me sentir de fato, no Brasil :-)

    Um bj

    Responder
  7. Dani Siltori

    Manu, sua linda! Amo, amo, amo seu blog e todos os seus textos. Fiquei muito surpresa quando percebi pelos posts que você havia se separado e acho muito corajoso da sua parta expor tudo isso. Te admiro mais ainda por abrir seu coração com suas leitoras e assim nos ajudar a encarar a vida de uma maneira mais sábia e feliz.

    Você não pensa em ser psicóloga não? rsrs… Ia amar ser sua paciente =)

    Bjão e que sua luz sempre brilhe mais!

    Responder
  8. Luiza Vasconcelos

    Manu, minha flor! Sou encantada pelo seu blog e é dos poucos que eu animo ler os longos textos rsrssr (confesso!)
    Tbm fiqquei surpresa em ver que se separou.. parecia ser tao feliz!
    Eu acredito muito no amor e quero acreditar sempre… mas as vezes fico meio incredula…. certas coisas acontecem, conhecemos algumas pessoas que nos fazem duvidas disso. Fico me perguntando se ainda vou encontrar o cara certo, que me fará feliz na maior parte do tempo ou se isso é só coisa da minha cabeça.. de conto de fadas!
    Mas quando paro e vejo meus pais, jovens e casados ha quase 30 anos, super felizes e amando um ao outro.. tenho esperança de novo!
    Porem, os tempos mudaram… o que eles viveram está longe de ser o que eu vivo hj.. é tudo diferente… as pessoas mudam! EU ainda guardo muito do que aprendi que foi do tempo deles e quero levar isso para minha vida.. mas dai penso..sera que existe alguem destinado para mim e que vai concordar com a forma que eu vejo a vida?
    É complicado e complexo demais…
    mas fico nessa de acreditar ou nao no amor… confesso que estou um pouco cansada disso! quero encontrar logo a minha “cara metade” … :/

    Responder
  9. Jess

    Manu, uma das coisas que eu mais admiro em você é a superação!
    Parabéns!

    Obrigada pelas palavras!

    Responder
    1. Maraysa Carvalho

      Exato, a capacidade de se superar na Manu é realmente admirável!

      Responder
  10. Nique

    Depois de tanta sufoco, encontrei meu amor, mas é errando q se aprende, e errei pra poder estar bem agora. Tenho certeza a cada dia q encontrei a pessoa certa e é com ele que quero estar durante o resto da minha vida. Só falta oficializar né? Já está na hora!

    Responder
  11. Maraysa Carvalho

    Acho que essa foi a postagem mais aguardada dos últimos tempos! =P
    Manu, parabéns por sua coragem, ter medo é algo que realmente não combina contigo. AS pessoas costumam se acomodar com tudo, mas vc não. Sua vida é dinâmica, cheia de movimento, e tudo porque vc não se conforma em não ser feliz. Isso é sempre uma inspiração para todos que te acompanhamos.
    Tenho orgulho de vc! *-*
    Beijos!

    Responder
  12. Márcia

    Acho que o que importa no final de tudo, é se somos ou estamos felizes.
    E eu espero que esteja muito feliz. Torço muito por você, e agradeço por ter a coragem e esse zelo em partilhar as coisas conosco.

    Beijinho

    Responder
  13. Jo

    Amei o seu blog, lindo o post, realmente o que importa e sempre estarmos felizes, adicionei o blog aos favoritos para ler mais dos seus posts. Bjus.

    Responder
  14. Iruska

    nossa, toda vez que venho aqui me identifico bastante com os seus textos, eu terminei um namoro ha uns 4 dias e eu estou arrasadinha, mas foi muito bom que tudo isso tenha acontecido comigo, porque vamos aprendendo e tirando as melhores coisas nisso tudo.
    e bola pra frente!!

    Responder
  15. cassia

    Oi Manu, que pena nao ter dado certo, somente uma observacao, vindo de uma pessoa que ja tem 19 anos! de casada: tem os altos e baixos, nao e um sonho encantado, ha sim, momentos encantados, mas o que e um casamento, senao uma danca, as vezes voce tem que ceder, as vezes o outro, e muito “compromise”. E outra, tem que ser duas pessoas que se perdoem mutualmente, diariamente, porque vivendo junto sempre se pisa no pe do outro. Aprendi assim, nao gosto de tudo, ou muitas coisas que o meu marido aprecia, e nem ele compartilha meus interesses, entao temos os dois a liberdade de seguir nossos interesses sem incomodar o outro, e quando compartilhamos qualquer coisa juntos, e especial. Tem algum sentido tudo esse blah blah que falei? Espero que sim, abracos e forca!

    Responder
  16. Camila Faria

    Manu, você é uma linda! Que post mais incrível, mais inspirador. Não tenho dúvidas que uma pessoa tão bacana como você merece o melhor em tudo. Especialmente no amor.

    Responder
  17. Edna N Ramirez

    It was a awe-inspiring post and it has a significant meaning and thanks for sharing the information.Would love to read your next post too……

    Responder
  18. Adriel Christian

    Acho que essa é a primeira vez, e espero que seja a única, que você fala sobre o término do seu casamento. No fim todo mundo que lê seu blog, e acompanha um pouco da tua vida, já sabia, mas é sempre bom ouvirmos/lermos os motivos e tentar apanhar alguma coisa do que você aprendeu nesse relacionamento.

    Costumo dizer que todo relacionamento, por mais frustrante que seja, sempre irá nos mostrar algo, o que fazer em determinadas situações e o que não fazer. Na verdade, eu acho que relacionamento, seja namoro/casamento, é uma troca de costumes e aprendizados que ambos desejam trocar… A partir do momento que não vemos a entrega total de alguém, a melhor solução sempre é largar e procurar um novo mundo, uma nova vida!

    Felicidades pra ti nessa nossa fase e a todos que passaram/passam pelo mesmo.

    Bjs!

    Responder
  19. barbie

    O pior sentimento que possa surgir depois do término de um relacionamento é o remorso…Por isso o legal é tentar fazer de tudo para valer a pena enquanto se está junto, se a pessoa entender, legal. Se não, depois que acaba você sabe que “fez a sua parte”…E isso dá um alívio, vc até fica triste, mas não entra em “desespero”, não se afunda…

    Responder
  20. Cris

    Dificilmente respondo algo na net, por simplesmente falta de vontade… Mais hj eu quis falar um pouco do que achei de sua experiencia, eu acho que de tudo que vc disse o mais sincero foi que tudo q vc era capaz de fazer antes, hj nào existia motivos suficientes para vc continuar se sacrificando já que me pareceu sacrificios as diversas situaçoes em que vc estava insatisfeita e sabe pq cheguei a esta conclusao? pq me casei aos 16 anos e tenho 20 de casada, imagine ssó quantos sacrificios eu concordei em abrir mão já q quando me casei ainda era bem dizer uma criança… E o principal o ponto em que qro chegar é: quando as incopatibilidades em que existem me exige decisões de escolhas, eu paro e penso; este ‘sacrificio’ ainda valerá a pena? e a resposta ainda é sim…
    Enfim ainda o amo suficientemente.
    Pare e pense se deixou de ama lo suficientemente não o culpe, melhor ainda não se culpe o amor é assim msmo aparece sem avisar e se vai sem dizer a que horas volta.
    Desculpe so achei que tinha que dizer pq tive a sensão que minha experiencia e meu jeito de pensar poderiam de alguma forma de confortar.

    Responder
  21. Flávia

    Gennte, Adorei o texto!
    É bem isso mesmo, no casamento não tem como fingir ou querer ser algo que não somos, claro que às vezes temos que ceder, mas não sempre pq senão nós mesmos ficamos desmotivados com tudo aquilo..
    Apesar de falar de casamento quase sempre em meu site, ainda não me sinto preparada para encarar o tranco já que é uma missão longa e que demanda cuidado e muita, muiita paciencia ehheh
    Adorei conhecer o seu cantinho! Sucesso!!!
    BJo

    Responder