Pare de esperar seu sonho: dê pequenos passos para fazer o “algum dia” se tornar hoje

“Muitos de nós não estão vivendo os sonhos porque estão vivendo os medos”. ~ Les Brown

O medo costumava ser a força que guiava a minha vida. Mas eu nem sabia que estava vivendo com medo. Me escondia atrás de rótulos como “estresse” e “ansiedade” e hoje eu sei que esses são apenas apelidos do medo.

Na verdade, meus sonhos me aterrorizaram porque eles pareciam muito grandes para alcançar. Na época, queria ser independente financeiramente, morar fora do país, mudar meu corpo e criar relacionamentos significativos – e sempre que eu pensava nas coisas que eu queria, sentia que eu tinha um longo caminho a percorrer.

Então, naturalmente, ficava muito estressada.

Uma vez que eu finalmente percebi que o estresse era apenas uma opção, comecei a procurar um caminho fora dele. E encontrei as respostas em uma simples filosofia japonesa chamada KAIZEN, que é a prática da melhoria contínua através de pequenos passos consistentes.

Eu aprendi que temos medo de fazer mudanças por que os passos que estamos tomando são muito grandes e esses saltos irão desencadear uma resposta biológica e instintiva: o medo.

Mas, felizmente, há maneiras de afastar esse medo e tudo começa com seu cérebro, especificamente fazendo perguntas poderosas.

1. FAÇA PEQUENAS PERGUNTAS PODEROSAS

Quando eu decidi que queria mudar de país, não comecei com uma pergunta como “Como morar nos EUA?”. Essa pergunta é muito complexa e aterroriza só de pensar .

Em vez disso, dei um passo atrás e fiz pequenas perguntas.

Eu pensei em coisas como “Que habilidades preciso desenvolver para morar em outro país“ Ou, “o que posso fazer esse mês que me aproximará do meu sonho de morar fora do país?”

Pequenas questões como essa são mais realistas.

Na verdade, elas são bastante possíveis de realizar.

2. Erradique o medo tomando medidas pequenas

Depois que você começar a fazer pequenas perguntas, você pode começar a planejar as pequenas ações.

A chave aqui é escolher coisas que são pequenas o suficiente para evitar que o medo te paralise.

E é por isso que as resoluções de ano novo nunca funcionam. Por exemplo, no dia 1 de janeiro, decidimos que queremos perder vinte quilos. desistir completamente do chocolate e do refrigerante; então restringimos nossas calorias e desistimos do nosso prazer, tudo ao mesmo tempo.

Quando você tenta escalar uma montanha, os grandes passos que você é obrigada a tomar irão desencadear sua resposta de estresse e desgaste. E consequentemente o primeiro pensamento que você tem é desistir.

Se você quer alcançar um grande objetivo você deve dividi-lo em pequenos passos.

E aí você começa a pensar no seu sonho de uma forma estratégica. Começa identificar possibilidades e ações que vão te levando na direção da suas metas.

No caso de morar fora: seja começar com um planejamento financeiro, aprender outro idioma, pesquisar universidades e bolsas de estudo. fazer um estágio pra melhorar o currículo e etc.

3. ENTRE EM AÇÃO

Pensar, planejar e não agir não vai te levar a lugar nenhum. Dar pequenos passos todos os dias é que vai fazer a diferença daqui há um ano.

Eu usei essa tática quando comecei a me concentrar em me tornar mais saudável. Tomei a rota lenta e constante. Levou cerca de um ano e meio para realmente ganhar impulso e hoje realmente sinto um sentimento de gratificação instantânea pelas mudanças na minha vida e no meu corpo na área do bem estar.

Primeiro, passei  a me comprometer de fazer pequenas caminhadas no final do dia, só para sair de casa, relaxar e tomar uma ar fresco. Defini que iria fazer minhas caminhadas 3x na semana. Depois  de uns dois meses baixei uma app chamada 5K e comecei a sistematizar a caminhada e tentar correr.

Quando chegou o frio passei a caminhar e correr na esteira do meu prédio. E como consequência comecei a testar um pouco da musculação com os aparelhos da academia do edifício. 

Com o tempo percebi que me motivava quando estava em grupo, então passei a inserir classes de spinning 1x na semana junto com minha rotina de corrida e caminhada.

Em abril cheguei a conclusão que queria dar um passo além e me desafiar, então me inscrevi no Crossfit. Inicialmente passei a ir 2x na semana e depois de alguns meses me comprometi com 3x na semana. Essa pequena atitude me levou a mudar minha alimentação e fazer uma experimento de ficar 1 semana sem comer açúcar. Consegui ficar 21 dias.

Depois da minha lua de mel no final de julho, testei novamente ficar sem o açúcar, mas dessa vez resolvi fazer uma alimentação mais saudável, sem comida processada,  sem carboidratos simples e dia após dia fui inserindo a alimentação Low Carb/Paleo na minha rotina e hoje fazem 3 meses que inseri essa mudança na minha alimentação que foi gradativa.

E naturalmente senti a vontade de  me exercitar 6x na semana, hoje vou ao Crossfit 4x na semana, 1x ao spinning e 1x faço uma corrida na esteira ou pedalo. Mas não é uma regra. As vezes faço 5 dias de exercício e folgo 1 dia. As vezes me exercito 3 dias e folgo o quarto dia. Faço o que meu corpo está pedindo.

Essas pequenas ações me trouxeram mudanças significativas no meu corpo e na minha saúde: 15cm a menos de cintura, diminuição da celulite consideravelmente, estou dormindo muito bem, tenho muito mais energia, me sinto mais positiva e feliz, minha acne desapareceu (estou com a melhor pele da minha vida), não tenho mais TPM e oscilações de humor durante o mês, estou me sentindo mais forte e até descobri que tenho músculos  rsrsrs. (nunca tinha percebido eles antes na minha vida).

Fiz recentemente meu check up anual e comparado aos últimos 4 anos estou na melhor saúde da minha vida. Ou seja, todo aquele blá blá blá que a gente escuta virou realidade pra mim.

Não foi automático, eu não percebi o que estava fazendo na época, mas eu provei para mim mesma (e espero que para você) que pequenos passos são muito mais bem sucedidos em fazer grandes mudanças.

Eu me tornei a versão mais saudável de mim mesma por causa disso.

4. Treine seu cérebro com a visualização

Para fazer algo que te assusta, você precisa se visualizar fazendo isso primeiro. E você precisa se visualizar repetidamente porque é através da repetição  que o nosso cérebro domina novas habilidades.

E se você constantemente se visualizar todos os dias, você começará a dominar mentalmente a ação. E a chave para a visualização efetiva é envolver detalhes.

Você precisa visualizar como vai ser quando acontecer, o que você vai sentir e pensar.  Você também precisa imaginar como você reagirá a diferentes cenários possíveis, incluindo o pior resultado possível.

Quando você mentalmente se treina para lidar com um possível fracasso, você não vai desistir tão facilmente quando esse golpe realmente acontecer.

Antes de entrar no Crossfit, que para mim era a coisa mais distante do mundo, eu me visualizei fazendo isso por meses. Lia a respeito, olhava videos no youtube, perguntava as pessoas que fazia, depois criei uma vision board (quadro dos sonhos) com fotos que tirei de revista de Crossfit. Passei a me imaginar ali a fazendo algo que pra mim era completamente extraordinário.

Até que um dia virou realidade. Essa semana consegui fazer 10 apoios de frente pela primeira vez na minha vida. 

Às vezes, resistimos as pequenas mudanças e pequenos hábitos porque elas parecem muito fáceis de fazer e acreditamos que não vão fazer uma profunda diferença nas nossas vidas. Mas eu desafio você a rejeitar esse pensamento limitador

Todo bloqueio mental, físico ou espiritual que você enfrenta pode ser suavizado com a mentalidade KAIZEN. A vida se tornará uma bela oportunidade para criar algo significativo.

Então me diz, que sonho você tem adiado? Deixa aqui embaixo um comentário me contando.

Lembre-se que as ação minúscula  que você pode fazer hoje, irá ajudá-la a chegar mais perto dos seus sonhos.

Fotos da menina 1, menina 2 e menina 3 via Shutterstock

Deixe um comentário!

13 comentários

  1. Nanda Augusta

    Manu que post fantástico e motivador. Fazem anos que venho adiando o sonho de morar sozinha, talvez por medo de dar esse passo, ou pela falta de planejamento financeiro. Mas acredito que quebrando ele vai ser mais fácil. Gratidão por seu trabalho iluminado

    [Reply]

    Responder
  2. Luiza

    Entrei aqui de paraquedas depois que uma amiga dividiu o post no Face e fiquei fascinada.
    Que artigo bem escrito e sensivel! Estou terminando de ler o post completamente motivada.
    Obrigada por dividir a sua experiencia conosco.

    [Reply]

    Responder
  3. Rosana Carneiro

    Gratidão, Manu! Por vir sempre com palavras iluminadas.. =)

    [Reply]

    Responder
  4. Flávia Rodrigues

    Nossa muito legal seu testemunho…pensei nós nos meus medos e o que me tem incomodado é uma coisa que parece boba kkkk eu tirei habilitação de moto e carro,mas, não dirijo e isso tem me tirado a paz.
    Lendo suas palavras vejo que é a hora de enfrentar de alguma maneira esse medo e seguir em frente dirigindo, pois foi sempre meu sonho.
    Obrigada pelas palavras inspiradas!!!

    [Reply]

    Responder
  5. NIVIA APARECIDA FERREIRA

    Oi Manu, linda!
    Te admiro cada dia mais nas suas aspirações e realizações, com o objetivo maior que é compartilhar e incentivar as pessoas a realizar aquilo que as fazem felizes.
    Te confesso que sou bem acomodada, pois o que me falta é o incentivo de uma boa companhia pra exercitar…
    Esses dias fiz uma aula experimental de yoga e adorei. Agora penso em começar a praticar, pois acredito que me fará muito bem.

    Parabéns!!!

    [Reply]

    Responder
  6. Shamya

    Em novembro do ano passado, resolvi voltar a fazer atividade física. Vivia protelando esse momento. Mas chegou uma hora que não dava mais. Sedentária há uns 10 anos, acabei ganhando 15kgs e as dores do joelho voltaram com força. Bom, foi difícil voltar a malhar, mas como vc disse, aos poucos deu certo. Em março desse ano realizei um dos meus maiores sonhos: praticar ballet. Uma vez por semana estou lá, na aula de ballet adulto. Mesma coisa, começo difícil, não sabia nem o que fazer com meus pés, braços, cabeça… enfim! Mas aos poucos estou superando meus limites. E hoje, quase um ano depois, é só alegria… já perdi mais da metade do sobrepeso ganho, dores no joelho quase nulo, saúde bem melhor, mais disposição…. consegui!!! E olha, se eu fosse contar aqui o tanto de coisa que tava parada e eu consegui realizar esse ano, nossa… ia virar o maior post desse blog! kkkk É assim mesmo, aos poucos, com planejamento, a gente consegue TUDO! Obrigada pelo texto , Manu! Adoro ver essa sua evolução. Grande bju, amiga.

    [Reply]

    Responder
  7. Lígia Diniz

    Ah Manu, que texto mais lindo e incentivador! Vou me propor a uma mudança significativa e me dar a chance de provar que posso sim realizar grandes coisas! Adoro suas palavras, me toca o coração!

    [Reply]

    Responder
  8. Aldaleia Natividade

    Que lindo Manu, obrigada por compartilhar sua experiência. Seus artigos vem sempre na hora certa. Minha gratidão a vc sempre, luz e paz sempre!

    [Reply]

    Responder
  9. RITA DE CASSIA NEGREIROS MARTINS RIBEIRO

    Muito obrigada por este artigo tão iluminado!! É tudo que preciso!! Bjs

    [Reply]

    Responder
  10. Lucimar

    São tantos os meus sonhos adiados exatamente por medo. Um desses tantos é tentar um mestrado…

    [Reply]

    Responder
  11. PRiscila

    Sou fã!!! suas experiências compartilhadas são sempre bemvindas. Sucesso. bjokas!!

    [Reply]

    Responder
  12. Regina

    Como já disse a você pelo email, comecei a mudar minha vida saindo da casa de meus pais, aonde vivia o medo constante! Hoje ainda vivo o medo na parte do trabalho. Medo da empresa fechar amanhã, medo de pegar a conta, medo de não ter dinheiro para pagar o aluguel… agora é trabalhar pra sair desse medo! Obrigada, Manu!

    [Reply]

    Responder
  13. Regina

    eu comecei a morar sozinha há mais de um ano. nesse tempo, já roubaram minhas coisas, já comprei tudo de novo, conheci pessoas boas, pessoas ruins, pessoas maravilhosas… a verdade que agora só tenho o medo do trabalho mesmo. quando chego em casa, me sinto livre e liberta! não tem ninguém pra te julgar, a não ser que adote um gatinho, como eu fiz, aí ele vai te julgar mesmo! rs!

    [Reply]

    Responder