O Ato Final

Morer ou não morrer, eis a questão?

A vantage do Facebook, principalmente quando se mora longe, é fazer parte da vida das pessoas queridas, vizualizar fotos, saber as últimas novidades, acompanhar as viagens, os eventos, os nascimentos, mas também ter notícias que nem sempre queremos  saber. Essa semana fui convidada para a missa de sétimo dia de um amigo em Fortaleza.

Fiquei chocada ao descobrir que ele tinha morrido, e mais ainda ao saber que foi um suicídio aos 32 anos. Quando fui ao Brasil agora em julho, encontrei com esse amigo num bar, ele me deu aquele abraço forte e um grande sorriso. Aquele sorriso foi um adeus, mas eu não sabia, a gente nunca sabe.

Nascemos com a capacidade de terminar com a nossa própria vida. Por ano, um milhão de pessoas fazem essa escolha. Para muitas pessoas que pensam em suicidar-se, parece não existir outra saída e isso é um grande dilema.
Muitas vezes ficamos desencorajados porque as coisas na nossa vida não estão indo na direção que queremos, ou esperávamos que fossem. Ou existe problemas que parecem não ter solução. Ou simplesmente a vida vai desbotando aos poucos, até você achar que não tem mais graça viver. A morte para alguns é a solução e a força dos seus sentimentos suicidas não deve ser subestimada. Não existem curas mágicas.

No entanto, também é verdade que:
O suicídio é uma solução permanente para um problema temporário.
• Quando se está deprimido, têm-se uma visão das coisas muito reduzida pela perspectiva do momento presente. Uma semana ou um mês depois, tudo pode parecer completamente diferente.
• A maioria das pessoas que pensaram em suicídio não queriam acabar com as suas vidas, queriam apenas acabar com a dor.

O passo mais importante é falar com alguém. As pessoas que pensam em suicídio não devem tentar lidar com algo tão difícil sozinhas. Devem procurar ajuda imediata.
Falar com a família ou amigos
Conversar com um parente ou um colega pode ser um grande alívio. Se falar é demasiado difícil, a pessoa pode escrever um e-mail
Contactar linhas de apoio (geralmente são estranhos que você pode contactar)
Falar com um médico (Se alguém está atravessando um período mais longo em que se sente triste, angustiado, ou pensa em suicídio, pode sofrer de depressão. A depressão é uma doença provocada por um desequilíbrio químico no cérebro, e pode ser tratado por um médico através da prescrição de medicamentos e/ou terapia).

E lembre-se:

Sempre vai haver mais um novo dia (e diferente dia), mais um pôr do sol para se vêr, ou um filme novo para assistir, um amigo para conhecer (mesmo que seja literalmente um cachorro ou um gato), uma música nova pra aprender, um banho de mar para tomar, os filhos que ainda vão nascer (pode ser dos amigos), aquele amor que voce ainda nao descobriu (pode ser por uma pessoa, um trabalho, um hobbie), um parente para abraçar, ou um amigo para apertar a mão, uma pizza para comer, uma viagem para fazer… São tantos pequenos prazeres a se descobrir e a vida é feita deles. E então porque antecipar? Um dia a morte vai vim, não tenha pressa. Enquanto isso, faça hoje o que você ainda não fez.VIVA!!!

Deixe um comentário!

6 comentários

  1. Olá Manu!

    Achei muito interessante seu blog e gostaria que você visitasse o meu: http://www.omundoderebeca.blogspot.com/

    O Mundo de Rebeca é um livro escrito pelo meu pai, direcionado especialmente para adolescentes, pais e curiosos que não se deixam convencer com coisas óbvias. Se gostar do blog pode me seguir ook? Será bom ter alguns seguidores de outro país, na verdade, será um prazer.

    Bjinhos,

    Céfora Carvalho.

    [Reply]

    Responder
  2. Mônica

    Oi Manu,

    Meus sentimentos pelo seu amigo.

    Mas vc disse que não existem curas mágicas. Eu acredito que existe essa cura mágica através de Jesus. Mas a pessoa tem que querer conhece-lo e ter essa fé. Essa “coisa” que faltou na vida dele, pode ser obtida através do único que tem tudo o qu a gte precisa, só que infelizme te poucos entendem e fazem de Jesus o primeiro em suas vidas.
    Eu creio, eu vivo isso. Vi pessoas nessas situações a ponto de tirar sua própria vida e qdo encontram a alegria, esperança, que vem do Senhor, mudam…é algo sobrenatural.
    É uma pena ele não poder ter conversado com alguem que o poderia ter lhe apresentando a força que vem de Deus…que nos dá a VIDA.

    Mas..bola pra frente.

    Bjus

    [Reply]

    Responder
  3. Emanuella

    Pertinente esse post, apesar da tristeza pela morte de seu amigo. Sou espírita e sei que não findamos nossos problemas, neste ato. Infelizmente a última oportunidade de acabar com o sofrimento (visto por muitos, por um ângulo reducionista, materialista da vida), é o que vai causar ainda mais sofrimento a quem cometeu. Todos os dias sinto esse sofrimento… Posso perceber a angustia e muitas vezes a dor que sentiram, enquanto nos trabalhos mediúnicos. E mais oportuno falar, é que hoje, as pessoas estão mais distantes. Os parentes, amigos, estão sempre ocupados demais, para perceber a mudança no comportamento, e oferecer o apoio necessário. É assim, todos os dias…E o que podemos fazer agora, em que não pudemos ajudar a tempo, é orar! Implorar a Deus que tenha misericórdia, e que possa amparar esse irmão, que de nós tanto necessita.
    Ore por ele, e tenha certeza que não será em vão.
    Abraços.
    Ozaíla

    [Reply]

    Responder
  4. Luciana

    Uau, também passei por isso a pouco tempo, a diferença é que quem morreu foi meu esposo, ele também tinha 32 anos quando cometeu ato tão desesperado e nos tínhamos uma filha de 1 ano e 5 meses, agora ela fez 3 anos. Nos morávamos em Recife e ele se atirou da varanda de nosso ap. no 19º andar, estavamos os 3 em casa no momento da tragédia. Isso foi em fev/2009, pouco antes do carnaval. Não sei bem como vivi até aqui, parece que tem uma força maior que está me carregando, porque a dor, a impotência, a culpa por não ter percebido nada a tempo para ajudar é muito, muito intensa e parece que não vai passar nunca. Curiosamente ele era americano, meus sogros moram bem perto de D.C, em Mariland.
    Muito pertinente seu post, aliás seu blog é uma delícia, muito obrigada!
    Luciana.

    [Reply]

    Responder
  5. Aline Aimée

    Querida, sinto muito pela sua perda.
    Mas, ainda assim, quero parabenizá-la por esse post tão importante, acerca de uma questão séria, delicada, cuja discussão pode salvar almas angustiadas.
    É como vc disse sabiamente: a vida se compõe de pequenos prazeres e esses são inúmeros.

    Beijo, querida!

    [Reply]

    Responder
  6. hanidcastro

    As vezes fico me perguntando se o suicida eh corajoso ou covarde???Eu penso que eh a falta de Deus na vida. Deus testa nossa fe a todo momento.
    Temos um amigo da nossa familia ele tenta suicidio de vez em quando. Uma vez ele foi assaltado e pediu pro ladrao matar ele…e o ladrao fez ele desistir da ideia e ate se tornaram `amigos`. Eh uma pessoa inteligente, culta, advogado mas completamente perdido , sem fe e sem perspectiva.
    Bjs

    [Reply]

    Responder