Sou Emanuella Maria (Manu), uma romântica inconsolável que adora coisas vintage e viajar. Há 7 anos moro na capital americana, Washington DC e neste espaço divido um pouco da vida no estrangeiro e o que me inspira no dia-a-dia. Falo das coisas que faço, do que gosto e o que me faz feliz.

Buscar no blog












25.07.2011

 

Coxas grossas. Quadris estreitos. Lábios finos. Nariz grande, seios pequenos. Bunda lisa, bunda gorda. Pele escura, pele clara. Cabelo crespo. Cabelo liso. Perna fina. Sardas. Você tem o que você tem! #Fato! E agora tem duas escolhas: pode encontrar coragem para amar tudo em você, ou viver para sempre querendo ser outra pessoa.

 Pergunte a si mesmo agora: E se você não tivesse que mudar nada em você? E se você  olhasse no espelho e gostasse de tudo? O seu dia seria diferente? A sua vida seria diferente?  Eu acredito que quando paramos de ficar obcecadas sobre nós mesmo, sobre o nosso corpo e como gostariamos que ele fosse, nos tornamos mais livres para inventar a nossa vida, para sermos felizes e podemos realmente desfrutar todos os momentos e todas as possibilidades.

Um dos problemas para atingir o auto-amor e conseguir ser feliz, é a baixa auto-estima de muita gente. E isso é uma coisa que tem que ser trabalhada todos os dias, até porque ás vezes a propria familia, os amigos e o nosso meio contribui para que a nossa auto-estima fique lá em baixo. Recentemente recebi um email de uma leitora, que me fez pensar nessa questão de auto-estima e na nossa auto-afirmação. Ela escreveu:

” Eu nunca fui a garota mais bonita da sala e, pra ser sincera, eu era até meio brega para as outras crianças. As garotas me zoavam, falavam do meu cabelo, das minhas roupas (…)  O problema é que o coraçãozinho de uma criança é confuso, complicado, a gente tá aprendendo tudo pela primeira vez. Infelizmente, isso tudo teve efeito sobre mim… Em quem não teria? Depois disso, depois de receber vários apelidos, depois de ser zoada pelas roupas que eu usava, pelo meu cabelo eu me fechei muito. Se você não cresce sendo uma garota linda, você sofre muito, porque crianças conseguem ser muito cruéis. O mundo nos ensina a ser assim. Tenho certeza que a grande parte dos problemas que os jovens enfrentam acabariam se começassem a ensinar que somos todos importantes e especiais” (G.)

É difícil G., eu sei. Eu mesmo tive que trabalhar minha auto-estima, para aprender a me aceitar e me amar. Eu nunca fui a mais bonita da turma e nem da família,  todo mundo do lado da minha mãe é bem mais claro, tem olhos claros , são magrinhos, e eu era a mais morena, rosto redondo de bolacha maria, sem cintura, estilo little miss sunshine. Para completar, levou muitos anos para aceitar meu cabelo, pois dentro da minha própria casa era visto como um “cabelo ruim” e com 7 anos já usava químicas, alisamentos e relaxamentos para me adequar a um padrão, que só deus sabe da onde surgiu. O fato de querer me encaixar num modelo, me fez chegar a loucuras extremas, onde fiz dietas de passar uma semana só comendo água e maçã, perder completamente os cachos naturais do meu cabelo, ou de passar o dia na praia me queimando, bronzeando para ficar com uma cor mais “saudável”. E foi assim, maior parte da minha vida, buscando uma perfeição moldada num conceito errado que eu criei sobre mim mesma, buscando ser aceita pelos outros, ou tentando me encaixar a um padrão.

Hoje eu tenho 31 anos e acho que nunca fui tão bonita quanto agora, e na verdade nada mudou, continuo morena, com rosto de bolacha maria, sem cintura, usando o tamanho 42, mas hoje em dia eu respeito meu corpo, meu tipo de cabelo, eu me aceito e me amo. Levou tempo pra isso acontecer, na verdade anos, mas hoje eu me vejo como a super manu, que atingiu muitas coisas e ainda quer muito mais, e todas as pessoas ao redor percebem isso também. Eu me afastei das pessoas que só me colocavam pra trás, procurei trilhar meu próprio caminho. E pode ser que pra alguns eu continue sendo aquela cearense sem graça, mas para outros eu sou a BRASILEIRA que mora no 615. Hahahaha Todos os dias meu marido me diz que eu sou linda, minha vizinha comenta que queria ter meu tom de pele, vez por outra alguém me para na rua e pergunta se meus cabelos são naturais.

Bem encontrar a auto-estima, aceitar o nosso corpo não é fácil. Por isso resolvi dividir algumas dicas com vocês:

♡ Pare de comprar e ler revistas ou sites que falam sobre o peso ou gostam de especular sobre o distúrbio alimentar de alguma celebridades (fulana de tal está gorda, fulana de tal é anoréxica) Esses site de fofoca só promove o julgamento de nós mesmos e dos outros, que não levam a nada! Avaliar a beleza de outras pessoas é perigoso e destrutivo! Vamos aprender a parar de fazer isso. Vamos ajudar um ao outro a parar de fazer isso. Vamos aprender a ver a beleza em outras pessoas como algo único e especial.

♡ Aprenda a usar o seu corpo em uma maneira nova. Faça um curso de dança por exemplo. Você pode se surpreender como a leitora T. S.

“Do começo do ano pra cá, por conta desse novo projeto, comecei a fazer aula de jazz e emagreci demais! Do manequim 42 pro 38 num susto. Estou adorando dançar, logo eu que sempre achei que não tinha coordenação motora, hehehe.. A gente se surpreende com as coisas que consegue fazer… Ainda bem!” (T.S.)

♡ Tenha uma aula de desenho. Você vai desenvolver uma apreciação para diferentes tipos de corpos, que vai ajudar a você amar o seu próprio corpo um pouco mais.

♡ Faça pequenas notas de auto-estima e espalhe na sua casa, no seu trabalho, na porta da geladeira. Tipo: “Eu sou uma pessoa bonita e eu tenho um corpo lindo”.

♡ Se observe nua no espelho. Sério, faça isso muitas vezes. Mesmo que no início você se sinta um pouco desconfortável.  Se olhe no espelho e diga em voz alta que você se ama, ou se elogie - mesmo que isso faça você se sentir estúpida ou envergonhada. Confie em mim, que vai mudar! Você apenas tem que fazer muitas vezes!

♡ Diga a seus amigos, e até mesmo aos estranhos, como eles são bonitos. Todo mundo quer ouvir isso!

♡ Comece a ver o alimento como um combustível, em oposição de um inimigo. Obtenha informação sobre as coisas que você está comendo. Saiba mais sobre o açúcar, sobre os carboidratos,  sobre as frutas, sobre as vitaminas e o que você está colocando no seu corpo. Mais importante ainda, saber o que eles fazem ao seu corpo – do efeitos físico para os efeitos psicológicos. Conhecimento é poder!

♡ Beba mais água! Além de ser ótimo para a sua pele e seu interior, muitas vezes pensamos que estamos com fome quando na verdade estamos desidratados. Se você gosta de beliscar, mudando para água pode fazer uma enorme diferença.

♡ Se veja como a sua melhor amiga. Geralmente a gente ama, adora a nossa melhor amiga. Ela é sempre a mais linda, a mais legal, que tem o cabelo mais bonito. Tente se ver assim também. Dove perguntou às mulheres: o que você mais gosta em seu corpo? Em seguida, pediu a cada uma delas para apontar a parte que mais gosta no corpo da sua amiga. Assista ao filme e descubra o que as mulheres responderam.

♡ Querer parecer com uma estrela de Hollywood é um ideal muito pequeno. Hollywood não é tudo, e essa versão de “beleza” não é bonito para um monte de culturas. Não tenha medo de ser diferente! Quebrando as barreiras é como você consegue realizar coisas na sua vida…

♡ Se mecha… regularmente. Não importa se você é gordinha ou magrinha, se está em forma ou não. Eu lembro que eu tinha vergonha de ir pra academia porque me achava mal feita, passava o dia de frente pro computador sentada e quando tentava subir as escadas, só faltava morrer.  Mas eu mudei! Hoje em dia eu tento ir de bicicleta para o trabalho, duas vezes por semana estou fazendo aula de yoga pra me ajudar com minha concetração e respiração (mas ja notei que também estou ficando com os braços mais tonificados), vez ou outra vou pra uma aula de dança aqui perto da minha casa e recentemente comecei a correr na esteira.  Ultima vez corri 15 min sem parar e sem colocar os bofes pra fora e fiquei tão feliz.   Antes eu estava enferrujada, com 30 anos mas o corpo achava que eu tinha 70. Sério, se eu posso fazer isso, você também pode. Eu sou a pessoa  menos atlética do mundo, nunca gostei de esportes). Vire a pagina do seu livro. Faça uma promessa a si mesmo que você vai dar o seu corpo que ele precisa, não apenas o que ele pensa que quer!

“Não pese sua auto-estima. O que está dentro é o que conta!”

♡ Aprenda a aceitar você como você é. Seu nariz, a pinta da sua testa, o pneu da sua barriga, seus dedos longos, a cellulite das pernas, todas essas coisas compõem a pessoa que você é. Essa é quem você é! Ame a pessoa de dentro e a pessoa de fora!

♡ Pare de se concentrar na perfeição - e isso inclui no jeito que você é, como você se veste, ou o que você comeu hoje. Você é um ser humano, o que significa que você não é um robô! A perfeição é inatingível e totalmente enlouquecedora.

♡ Se você precisar, peça ajuda. Você não é a primeira pessoa a ter um problema com questões alimentares ou seu corpo, acredite! Além disso, não se engane sobre isso, se você tem um transtorno alimentar ou uma depressão porque não está feliz com você mesmo, isso pode ser derrotado. Eu sou a prova viva disso. Por favor, acredite em mim, por favor, não acho que você é a única exceção à regra.

Aprender a amar o nosso corpo e nossa aparência é um processo contínuo. Não vai acontecer em um piscar de olhos, mas isso vai acontecer! Você apenas tem que manter a fé e continuar acreditando!

O mundo é tão grande. Suficientemente grande que podemos ter 30 milhões de diferentes tipos de beleza, e eles são todas lindas e fabulosas!

Celebre o seu corpo! Não importa o que você pensa sobre ele. Ele é lindo! Aceite-se!

Muito amor e cupcakes!!

Manu

LEIA TAMBEM:

40 Formas para começar amar a si mesmo.

Como ser confidente

“Amar a si mesmo” – primeiro mandamento para uma vida feliz.

Se você gostou deste artigo, por favor, deixe um comentário e passe para os outros.
Não deixe de compartilhá-lo no Facebook, RT no twitter.
Siga-nos no facebook twitter.
Inscreva-se para receber as atualizações por email.


Gostou? Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

12 Comentários

Categorias: comportamento |













12 Comentários em “Como praticar a auto-estima diariamente”

Loma Sernaiotto
25/07/2011 ás 21:16

Lindo post, Manu! Posso dizer que serviu pra mim! Ando tão descontente com meu corpo ultimamente, mas não tenho feito nada para mudar isso. Tô até com a saúde ruim (colesterol perigoso). Mas tem caido a minha ficha para prezar mais pela minha saúde: atividade física alimentação saudável. Uma coisa leva a outra, cuidando dela acabarei gostando mais de mim!
Parabéns pelo post! KISSU

[Reply]


Mariana Janeiro
25/07/2011 ás 21:18

Me sinto na obrigação de comentar, hehe.
Primeiro de tudo, sempre vejo seu blog. Se tornou leitura obrigatória, é muito lindo. Parabéns!

Agora sobre este post em especial… Um pouco de história:
Sou de São Paulo e aqui, se você não nasce com beleza absoluta de padrão, você sofre. Nasci morena, do cabelo cacheado e usando 42. Não deu pra mim, deprimi.
Por anos a fio, lutei contra o meu cabelo, contra a minha cor e o meu peso. Absolutamente em vão. Todas eram mais lindas, mais magras e tinha O cabelo que eu desejava.
Ainda bem que foi assim.
Há 5 anos, me descobri na fotografia. Junto com a descoberta da vocação/profissão, descobri todo um mundo novo de possibilidades e um outro mundo de pessoas MARAVILHOSAMENTE COMUNS, sem padrões, gente como eu sou.
Minha vida mudou completamente. Hoje me aceito como sou, me amo, sou feliz e amo meu cabelo que tanto lutei pra tirá-lo de mim.
E mais: fotografo tantas outras que se sentem como eu me senti por vários anos, sinto que posso mudar um pouquinho, que posso levar um pouco de auto-estima e de amor próprio através da minha profissão.

E é isso, me sinto feliz hoje e precisava compartilhar =)
Um beijão.

[Reply]


Andréia
25/07/2011 ás 21:41

Oi Manu, sempre leio porém nunca comento.Mas gostaria que você soubesse que curto muito seu blog e estes posts mais reflexivos e muito gostosos de ler!
Bjus!

[Reply]


viviane
26/07/2011 ás 11:25

Obrigado pelo post. parece que vc escreveu direcionado a mim. Estou tentando elevar minha auto- estima e seu post me ajudou muito. Adoro seu blog.

[Reply]


Adriel Christian
26/07/2011 ás 11:51

Mesmo o seu blog sendo um pouco “feminino”, visito ele sempre. Confesso que dessa vez o título me chamou bastante atenção.

Toda a minha vida fui gordinho, para não dizer obeso. Sempre sofri com o bullying. Mas, acho que chegou o momento de me amar, principalmente a minha própria vida, e dar um basta nisso. Resolvi que irei emagrecer com saúde e sem exageros. Às vezes, a mídia nos influência com propagandas enganosas, e o mais triste é saber que várias pessoas caem nessas mentiras!

“♡ Diga a seus amigos, e até mesmo aos estranhos, como eles são bonitos. Todo mundo quer ouvir isso!”

Manu, você é linda! Espero ouvir de alguém isso em breve. Hahaha

Beijos!

[Reply]


Cinira Rosseto
26/07/2011 ás 12:02

Manuuu….

Hj simplesmente acordei pensando que preciso me amar….confiar em mim, nas minhas qualidades…

O seu texto só veio para acrescentar o meu dia…..obrigada!!!

[Reply]


Mariana
26/07/2011 ás 12:17

Tenho que dizer que amo seu blog, ele vai muito além de posts de moda e etc com essas mensagens de amor próprio e auto-estima.
Uma reflexão que eu queria que as pessoas tivessem, é que se você tem uma personalidade e a capacidade de se relacionar e de amar, pouco importa os “defeitos” físicos que você tem, porque sempre haverá alguém que não vai se importar com nada disso. O que conta é SEMPRE seu interior! E isso também é algo de idade, sempre passa, sempre passaremos a valorizar o conteúdo da pessoa…
E acredite, há pessoas que não possuem essa capacidade ou pelo menos não a facilidade de demonstrar a sensibilidade humana dentro de si, às vezes pelo jeito de ser, as vezes por problemas psicológicos que podem possuir tratamento mas não cura. E isso é mais triste do que qualquer problema físico que a pessoa tenha. Pensem nisso.

[Reply]


Anna Thereza Di Maximo
26/07/2011 ás 12:48

amei o post!!!

Bjs da Espanha

http://balzaquieanna.blogspot.com/

[Reply]


Mônica
26/07/2011 ás 13:33

Oi Manu,
Muito boa essa matéria. Coloquei no meu face pra galera ler.

Eu sempre fui muito seca, agora que casei dei aquela engordada básica. Usava 36 e fui pro 38.
Qdo eu era pequena sofria muito, pois me chamavam de “Olívia palito” e saracura do banhado, perna seca e c…cagado..ahahaha. Eu rio agora, mas eu me sentia muito mal. Colocava uma calça jeans e sempre uma camiseta pra esconder a minha bunda, que alías não tinha.
Eu lembro que na época, qdo era tinha meus 14 anos, tomava até remedio pra engordar, lembro do nome até hoje “Postafem” abria o apetite e eu comia muito…ahh se eu pudesse fazer isso hoje (risos).
E pra piorar a situação, sempre tive muita, mas muita acne. Eu morria de vergonha de mim. Ia na frente do espelho e chorava ao ver meu rosto. O que me diziam pra passar eu passava. Até que com 17 anos descobri um tratamento excelente – Isotretinoina ou roacutan. O comprimido era caro, mas limpou minha pele. Só que, como eu tenho problema de ovários policisticos, as acnes voltaram. Então eu fiz o tratamento mais uma vez e controlo as acnes tomando anticoncecpcional e lavando bem o rosto pra nao ficar oleoso.
Nunca tive uma pele linda, mas hj isso não me encomoda mais. As vezes aparecem algumas espinhas e tive que usar ácido retinóico pra tirar sa manchas de tanto eu beliscar e manchas do sol.
Hj não saio de casa sem meu filtro solar.
Comecei aceitar mais meu corpo lá pelos meus 18 anos, entrei numa academia pra ganhar massa muscular. Isso tudo foi depois de sair da minha cidade e vir pra Floripa. Pq la em Lajeado Grande – SC, pra ser aceito tem que ter corpão…e aqui em Floripa eu aprendi a ver que não precisava de tudo aquilo e até me achava bonita.
Tbem não tenho cintura. Mas ao longo do tempo fui engordando e depois que casei engordei mais um pouquinho. Continuo não tendo bunda…tudo engorda, menos ela…afffffffffffffffff.

Eu acho que qdo a gte se ama a gte fica mais bonita. As pessoas notam que vc tá bem. A felicidade aformoseia o rosto.

Bjus Manu.

* Você é linda

[Reply]


Luana
27/07/2011 ás 16:39

Adorei, Manu! Dicas super fáceis de colocar em prática :D

Mas eu queria MUITO que vc falasse sobre baixo amor-próprio relacionado à sua personalidade. Porque eu, por exemplo, me considero bonita, estou ´´de boa´´ com meu corpo, mas não consigo aceitar meu jeito de ser, sempre me acho chata, prosa ruim, sempre penso que eu afasto as pessoas e que elas não gostam de mim. Me ajuda?

[Reply]


Bia
29/07/2011 ás 21:49

Dicas super boas! E penso que muitas mães devem ter ciência de ensinarem seus filhos a se amarem 100%. Ser criança é uma fase linda e cruel ao mesmo tempo, pode afetar e muito a vida adulta, sendo esta uma das maiores razões para as pessoas quererem fazer parte do “padrão de beleza”.

[Reply]


Luanna
19/08/2011 ás 13:28

Cara eu ja sofri muito, desde pequena sempre fui apelidade, eu ja sofri Bullying, e hoje sou muito fechada e desconfiada das pessoas, quase não consigo fazer amizades, ja tive que ir pra psicologo e tudo mais. As pessoas sempre falavam mal do meu cabelo que é enroladinho igual ao seu, e sempre fui magrinha. Como muito pq não sai da minha cabeça que eu tenho que engordar, e meu cabelo esta alisado… Mas ja estou na fase de aceitação, estou deixando meu cabelinho crescer sem passar quimica alguma depois que vi que seu cabelo é lindo, pude perceber que nós podemos ser felizes com nossos cachos… E tambem nem ligo mais pro que falam de mim, meu namorado e minha familia falam que eu sou linda do jeito que eu sou, eu não preciso mudar por opiniões alheias. Foi muito bom ler esse post, me deu mais confiança pra não ter vergonha de quem eu sou… Bjuus :*

[Reply]