wal mart viagra price

Sou Emanuella Maria (Manu), uma romântica inconsolável que adora coisas vintage e viajar. Há 7 anos moro na capital americana, Washington DC e neste espaço divido um pouco da vida no estrangeiro e o que me inspira no dia-a-dia. Falo das coisas que faço, do que gosto e o que me faz feliz.

Buscar no blog











Arquivo da seção: viagens

21.08.2013

1004925_10152181401809899_777732630_n

Levei 1 ano e 2 meses para voltar a minha terra natal, Fortaleza. Na mala pouca roupa e muitos biquínis para aguentar o calor de matar, mas no coração, a saudade apertada. Dessa vez, a viagem pra Fortaleza passou tão rápido, foi como um piscar de olhos. Tentei saborear cada momento aos poucos, daquele jeitinho que comemos uma bolacha recheada, lambendo e comendo pelas beiradas para não acabar logo. Uma pena que foi tão curta e não tive tempo suficiente pra fazer tudo o que eu queria e ver todas as pessoas que sinto saudade. Mas dessa vez foi estranho ir para o Brasil, mas do que a nostalgia inicial que se sente quando se volta à cidade natal. Bateu um apertinho no coração, uma vontade de ficar mais tempo por lá. Fiquei adiando ao máximo o meu retorno pros Estados Unidos.

Eu já estou vivendo em DC há mais de 6 anos e adoro essa cidade do fundo do meu coração. Desde o primeiro dia que cheguei aqui, DC me abraçou de uma forma maravilhosa. Aqui as coisas aconteceram, a vida tomou rumo e hoje em dia eu acho que já faço parte da cidade. Já entendo como são as estações e o que devo esperar a cada mês. Tenho meus lugares favoritos, ando por todos os lados sem me perder. Sei como funciona o transporte público, onde tem as festas legais e o que fazer no final de semana. Não tenho nenhuma dúvida de que meu coração já pertence a essa cidade, e mesmo sabendo que muita gente não gosta de DC e acha que é uma cidade temporária, para mim, DC é meu lar.

Dessa vez, quando voltei pra DC foi diferente, passei o dia inteiro trancada no quarto, com um sentimento depressivo, meio que de estranhamento. Ficava pensando na minha rotina, no stress do dia-a-dia, na falta de tempo das pessoas, no frio insuportável que está quase chagando e fui ficando ansiosa e de uma certa forma negativa com o meu retorno.

Porém no outro dia as coisas foram se normalizando. Fui ao yoga, revi uma das minhas melhores amigas para contar da viagem ao Brasil, comi meu sanduiche favorito, sentei no parque perto da minha casa e fiquei lá absorvendo o momento, o lugar, as pessoas. E percebi que às vezes a gente precisa de tempo para se re-adaptar a cidade e tentar procurar aquilo que amamos. Isso não demora muito, principalmente quando se tem tantas coisas pra se amar. Mas tambem é dose, comparar DC com as praias lindas do meu Ceará.

E agora alguns dos especiais momentos do Brasil.

Viagem_jeri_fortaleza_2013

e mais um pouquinho da minha terra natal linda…

viagem_jeri_2013E um momento épico da viagem, quando o gringo tenta descer a duna pela primeira vez. :)


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

6 Comentários

Categorias: mais sobre a Manu, viagens |



 
Veja também:








 

26.07.2013

935062_10152095564074899_102148369_n

Esse verão está sendo muito intenso pra mim. Mal cheguei da viagem de Miami e Colorado e já estou arrumando as malas pra embarcar pro Brasil. Chego em Fortaleza na primeira semana de agosto. Dessa vez a viagem vai ser rápida, só fico 12 dias de férias, dos quais dois dias vou passar dentro de um avião. Fico poucos dias em Fortaleza matando a saudade da família e depois vou passar uns dias em Jericoacoara (minha praia favorita).

Em falar em praia linda, no final de junho passei alguns dias em Miami com o love. Fomos para o casamento de um grande amigo e aproveitamos pra curtir a cidade, tomar um banho de mar, pegar um bronze. Eu já tinha ido uma vez a Miami, mas isso foi há mais de 15 anos. Na época eu tinha 15 anos e ganhei de presente uma viagem pra Disney dos meus pais. Minha mãe disse que eu podia viajar pra onde eu quisesse, eu escolhi Disney e Miami. Acredita????  Essas coisas que a gente não entende na cabeça dos adolescentes.  Mas enfim, não lembrava bem de Miami e fiquei encantada como o lugar.

A praia é linda, areia branquinha, a água azulzinha e quente, muita gente bonita e descolada e a cidade é  super internacional. Nas ruas eu escutava todas as línguas, inclusive esbarrei com muito brasileiro por lá. Já reconhecia os brasileiros na praia, porque todos os garotões usavam sunga.

Além da praia gostosa, da noite agitada, outra razão pra ir em Miami são as compras. Todo mundo sabe que Miami é o paraíso das compras e, não há como não se encantar pelas lojas e preços.

Fica a dica:

Se você estiver viajando pros Estados Unidos e estiver procurando um hotel bom e barato em Miami eu super recomendo o hotel que me hospedei – The Clay Hotel  O Hotel fica em South Beach, super bem localizado e a diária pra duas pessoas saiu por $110 com todas as taxas incluídas.  E detalhe que o hotel fica na Espanola Way que é uma rua super movimentado, com vários barzinhos e restaurantes bacanas.

Então chega de papo furado, segue algumas fotos de Miami para vocês. Bom final de semana a todos!

11184974_10152095564244899_1292234951_n05 07 992820_10152095563419899_476494955_n1012215_10152095563954899_1487642343_n 992929_10152095563259899_18924218_n 1000514_10152095563249899_2126214698_n971523_10152095563979899_1300471045_n


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

7 Comentários

Categorias: viagens | Tags:



 
Veja também:








 

03.07.2013

image-2Acharam que eu havia esquecido de vocês? Pois agora são 21:33h e estou escrevendo do meu quarto direto de Aspen no Colorado. Desculpem a falta de tempo pra postar, mas viajar é isso mesmo, dia todo ocupada, muitas andanças e o computador fica de lado mesmo.

Agora estou descansando, esses dias foram corridos. Viajei na quinta feira da semana passada pra Miami, fui curtir a praia por um final de semana prolongado e também fui para o casamento de um grande amigo. De Miami peguei um vôo pro Colorado e estou curtindo as montanhas, fazendo hiking e conhecendo coisas espetaculares. Volto de férias na semana que vem e logo, logo vou escrever um post completo, falando um pouco mais desses dois destinos espetaculares.

Ontem aqui no Colorado eu fiz uma trilha linda de 7km. Também vi um urso de verdade. Tá uma aventura por aqui. Na verdade, minha aventura começou no domingo cedinho, o meu vôo saia de Miami as 8:30h e tive que sair as 5:30h do hotel, depois de ter passado a noite anterior no casamento. Ou seja, ressaca total. Não consegui dormir no vôo e lá pelas tantas começou uma tremedeira que eu tinha certeza que ia morrer. O único pensamento que me vinha era: “droga, vou morrer antes de ter minhas férias.” Bem, a tremedeira passou, cheguei ao meu destino, mas fiz uma promessa: “nunca mais viajo de Frontier”. Parecia o ônibus Circular de Fortaleza, super desconfortável e lotado.

O Colorado é lindo demais, não tem como não se alegrar. O clima maravilhoso, fazendo uma média de 25C, com uma brisa ótima e a noite baixa pra uns 16C. Estou hospedada na casa da família do meu namorado e eles tem me recebido como se eu fosse parte da família. A casa fica isolada numa vila chamada Snow Mass e tem uma vista espetacular pras montanhas. As vezes parece que estou num daqueles filmes Americanos. Muito lindo por aqui.

Hoje estava refletindo como é importante nessa vida dar valor as coisas mais simples, e ao mesmo tempo enormes. A hospitalidade, a gentileza, a beleza da natureza, o afeto dos estranhos, o som do vento batendo nas árvores, o silêncio absoluto, e claro, as experiências únicas que a vida nos oferece.  E hoje descobri que o segredo da paz é entregar toda a ansiedade nas mãos do universo.


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

7 Comentários

Categorias: mais sobre a Manu, viagens |



 
Veja também:








 

14.05.2013

Há uns dias viajei de férias para New Orleans com o meu namorado. Como deixamos pra organizar tudo de última hora, não conseguimos achar um hotel bem localizado, com um preço razoável. Daí resolvemos tentar o site Airbnb.  Tenho vários amigos que já utilizaram o serviço e sempre ouvi excelentes recomendações.

airbnb_brasil

O que é o Airbnb?

O Airbnb, pra quem não conhece, é uma rede de acomodações, é meio como o lance de alugar casa para temporada. Por lá você pode alugar uma casa, um apartamento ou um quarto extra na casa de alguém e literalmente ficar de hóspede.

O legal é que todos os usuários do site podem alugar uma acomodação ou, então, disponibilizar um anúncio. Então se você tem um quarto sobrando na sua casa e mora numa localização privilegiada, com fácil acesso a transporte públicos e pontos turísticos da sua cidade, pode fazer uma graninha com esse site alugando um quarto, ou mesmo a casa toda. O público alvo do Airbnb é turista. E turista a gente sabe como é, passa o dia batendo perna e só volta para casa para dormir. Então é perfeito!

airbnb_resenha

Você pode fazer as buscas à vontade mas, para efetivar qualquer coisa é preciso um cadastro no site. O anfitrião determina no calendário quando sua acomodação estará disponível e tem o direito de aceitar ou não algum hóspede. Isso faz com que as reservas não sejam confirmadas em tempo real; pode demorar um pouco entre o pedido e confirmação (ou recusa), por um motivo ou outro.

O ideal é você ter um cadastro o mais completo possível, com fotos, descrição, confirmar número de telefone (que não aparece online) e como você pode se conectar pelo Facebook você pode pedir referencia do seus amigos e assim criar mais credibilidade.

Além disso, você pode usar o sistema de mensagens do site e contactar o anfitrião, fazer perguntas (caso a suas dúvidas não estiverem respondidas na descrição do local).

Anfitriões e hóspedes se avaliam mutuamente, assim você pode escrever sua opnião sobre a hospedagem, o lugar, a limpeza e o anfitrião pode dizer como os hóspedes se comportaram (se foram limpinhos, se fizeram bagunça, etc.). Toda essa informação é pública para facilitar futuras hospedagens.

Como funciona o pagamento?

O pagamento pode ser feito com PayPal, cartão de crédito e também, como existe a mediação do site, você fica um pouco mais tranquilo. O valor é pago à vista e com todas as taxas inclusas, mas a cobrança só é concretizada se sua oferta for aceita. Os anfitriões recebem o pagamento 24 horas após o check-in do hóspede.

Nossa experiência em New Orleans

Como comentei no inicio do post usei pela primeira vez o site Airbnb há alguns dias. Achei o processo super simples: entrei no site, escolhi o lugar, as datas e afunilei minha busca selecionando o bairro que eu queria ficar, o preço máximo que queríamos pagar. Entre as centenas de opções que nos apareceu, escolhemos uma casa super chamosa com (1 quarto, sala, cozinha e banheiro) que ficava localizado numa área super priveligiada da cidade e pagamos $156 pela diária no período do festival de jazz pela casa toda.

airbnb_como_usar

O anuncio da casa estava super completo, cheio de fotos lindas do lugar, informações detalhadas da localização, mapa do lugar, todas as amenidades que teríamos disponível, as regras da casa. Além de tudo o lugar tinha mais de 30 reviews super positivos. Então, fizemos a reserva pelo site e confirmamos a nossa data e durante a reserva pedíamos para falar um pouco mais sobre a gente. Eu fiz um resumo geral, dizendo que estava viajando com meu namorado, que queríamos ficar 5 noites, que estávamos indo pro jazz festival e queríamos ficar no apartamento por causa da localização e mais alguns detalhes sobre minha profissão e de onde eu estava vindo. Em menos de 24 horas recebemos a confirmação positiva da reserva e já fizemos o pagamento integral com o cartão de credito. Além do valor das diárias, teríamos que pagar extra uma taxa de limpeza (cada caso é diferente, pois o anfitrião define o valor) e uma taxa de serviço (que acho que é a taxa que o Airbnb cobra). Dois dias após a confirmação do pagamento recebemos um email com o endereço completo do lugar, uma senha pra ter acesso a casa e os números de contatos dos donos da casa.

Chegamos em New Orleans super tarde da noite e não tivemos nenhuma interação direta com os anfitriões. Na entrada da casa tinha um sistema de segurança que nos dava acesso a casa com um código que foi mandando por e-mail logo após a confirmação da reserva. Quando chegamos o apartamento era exatamente como nas fotos e estava super limpo e arrumado, tinha toalhas limpas e agua mineral e sodas na geladeira como cortesia dos anfitriões. Eles também deixaram um guia turístico da cidade e uma a carta de boa vindas em cima da mesa com a senha da internet, e dicas básicas sobre o lugar. Adoramos a estadia e agora vamos usar o site sempre.

Segue algumas fotos da nossa casa em New Orleans.

Link do anúncio da casa para alugar em New Orleans AQUI

airbnbLinda, não é?

 


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

13 Comentários

Categorias: viagens | Tags:



 
Veja também:








 

12.05.2013

Há uma semana eu estava em “New Orleans” pela primeira vez.  Eu cheguei nessa cidade sem nenhuma ideia do que estava esperando, e voltei pra DC me sentindo completamente inspirada, feliz, querendo mudar pra lá e pelo menos uns 5kg mais pesada.

72

Pra quem não sabe, “New Orleans” ou Nova Orleans, fica no estado de Luisiana, no Sul dos Estados Unidos. E foi também por lá que passou o furacão Katrina. Lembram? Bem, a cidade foi fundada originalmente por exploradores franceses e é conhecida pelo seu legado multicultural – especialmente influências culturais francesas e afro-americanas, e pela sua música maravilhosa e pela sua culinária.

Viagem_New_Orleans

Sobre New Orleans, duas perspectivas: o que vivi e o que senti.

Viajei com meu namorado para passar uns dias na cidade e aproveitar o festival de Jazz que acontece anualmente entre o final de abril e início de maio (só para completar, ele é de Luisiana, então foi um excelente guia). Alugamos uma casa linda  no site Airbnb, que merece até um post a parte, de tão legal que foi a nossa experiência. No total ficamos 6 dias e posso garantir que a experiência mais próxima que senti, foi o carnaval em Olinda. Literalmente é festa 24 horas, muita música boa, animação e quando a gente não estava no festival, em alguma festa paralela, num bar, em um restaurante, a gente  ficava batendo perna, fazendo shopping, comendo, andando na rua e coisa e tal. Dormir? Tipo 5 horas por dia.

Varandas_casas_New_Orleans_Ambiente_Vistoriado73

New Orleans é linda demais, não tem como não gostar. O clima estava maravilhoso, fazendo uma média de 26C, com uma brisa ótima. Super verde, e como fica perto do Golfo do México, tem muitas plantas tropicais. Me lembrava muito o Brasil. Foi a primeira vez que vim nessa cidade linda e tenho certeza que já morei numa vida passada lá, porque sintia uma familiaridade ótima quando andava nas ruas. E a arquitectura é de ficar de queixo caído. Casas lindas, com varandas maravilhosas em estilo colonial Francês.

7478French-Quarter-Alley-off-of-Conti-Street-e1367122722257 cópia

Esqueça a dieta.

Talheres a posto, New Orleans se tornou um dos meus destinos favoritos para comida.

OMG acho que aumentei uns 5kg nessa viagem, mas tudo bem, para isso que existe a esteira. Comi muito, muita coisa boa e deliciosa e coisas estranhas também. A culinária de New Orleans tem influências créole, com uma mistura francesa. E como é uma cidade próxima a água, se come muito peixe, frutos do mar. Uma maravilha. Tinha uma prato maravilhoso que me lembrou muito o vatapá do Brasil, o Crawfish Étouffée, ou melhor, um manjar dos deuses. E tem uns bolinhos cobertos de açúcar refinado chamado beignets que são uma coisa. E um sanduíche chamado muffuletta que tem um sabor inacreditável. Fora que eles fazem um crawfish boil que é bem típico do lugar, onde eles cozinham milhares de lagostim num molho bem temperado, misturado com milho e batatas e jogam na mesa e você vai lá e se serve. Tanta coisa que tinha que fazer um post apenas sobre a comida de New Orleans. Mas não posso deixar de comentar que provei um sanduíche de carne de jacaré, que me lembrou carne de peito de frango (gosto de nada) e tomei umas colheradas de sopa de tartaruga.

crawfish_boil_New Orleans_Ambiente_VistoriadoComida_Tipica_cidade_New_Orleans

Esqueça que não sabe dançar

E foi para isso que a gente inicialmente resolveu viajar pra New Orleans. Pra curtir o festival de Jazz e aproveitar todos os shows paralelos que acontecem na cidade. Durante o dia estávamos no festival, que é uma estrutura sem tamanho, com mais de 12 palcos com shows toda hora, e música de todo tipo: desde jazz, blues, folk, soul, funk, indie, pop, country, R&B.  E a noite, a gente ia para as festas nos bares como o Tipitina’s, o Maple Leaf, entre outros, com bandas de jazz e blues ao vivo e shows acontecendo até amanhecer. Fora que em toda esquina tem uma banda tocando e pessoas dançando na rua por todo lado.

Jazz_Festival_New_Orleans_2013_blog jazz festJazz_Festival_2013_New OrleansJazz_Festival_funJazz_fest_2013Jazz_Festival_New_Orleans_2013_US

Esqueça a sua idade.

Acho que New Orleans é um destino para todas as idades. Vi muitos jovens no festival, mas também vi muitas famílias com os filhos pequenos e muitos casais mais velhos com cara de aposentado passeando pelas ruas ou curtindo um show de jazz num bar.

Jazz_Festival_New_Orleans_2013

Não importa se você é um gourmet, um apaixonado por música, um farrista, uma pessoa obcecada por arte, ou um simples viajante, vai ter alguma coisa pra você nessa cidade incrível. Eu digo aos quatro cantos que New Orleans é um destino inesquecível e se você quer ter uma experiência especial, deve visitar essa cidade, de preferência durante o festival de Jazz

73_1

Se eu gostei? Demais.

Se eu recomendo? Ainda tem dúvidas?

Se eu voltarei? Sempre. <3


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

10 Comentários

Categorias: viagens | Tags: ,



 
Veja também: