Sou Emanuella Maria (Manu), uma romântica inconsolável que adora coisas vintage e viajar. Há 7 anos moro na capital americana, Washington DC e neste espaço divido um pouco da vida no estrangeiro e o que me inspira no dia-a-dia. Falo das coisas que faço, do que gosto e o que me faz feliz.

Buscar no blog











Arquivo da seção: video

20.11.2011

Esse final de semana acordei com vontade de mudar, tava cansada do meu cabelo sem corte e sem jeito, resolvi investir num novo estilo. Por indicação de umas amigas e várias resenhas positivas na internet, achei um salão em DC especializado em cabelos cacheados chamado Parlour. Não hesitei muito, marquei um horário com o Roosevelt (que é o expert no assunto) e fui fazer a pequena transformação. Adorei o resultado!

Primeiro detalhe é que o corte foi feito a seco e eles me ensinaram uma nova tecnica pra definir meus cachos.  Quando saí do salão estava com novos produtos, super cacheada, um pouco mais pobre, porém super feliz. Quem ficou um pouco mais curiosa sobre o corte, a tecnica utilizada e os produtos que usei pra modelar o cabelo cacheado podem assistir o video que eu fiz no youtube.


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

9 Comentários

Categorias: cabelo, video | Tags: ,



 
Veja também:








 

15.11.2011

Os cachos estão com tudo, principalmente porque as mulheres perceberam que é muito bom assumir os próprios cabelos. Mas não adianta sair por aí com as madeixas de qualquer jeito. Tem que cuidar, hidratar, usar bons produtos e tratar os cachinhos com muito carinho.

Há alguns anos assumi meus cachos, abandonei o relaxamento e hoje tenho orgulho de dizer que sou natural. Sei que não é fácil o processo de mudança entre relaxada ao natural, mas você tem que resistir a tentação, de retocar só a raiz, pois vale muito à pena. Já faz tempo que prometi mostrar aqui o passo a passo que eu faço para definir os meus cachos no dia a dia, então  resolvi fazer um vídeo bem cara lavada mesmo. Espero que gostem .


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

11 Comentários

Categorias: cabelo, video | Tags: ,



 
Veja também:








 

14.08.2011

Complementando o post anterior segue o video que eu fiz contando meu ritual diário para os cabelos cacheados. Nele comento outras dicas do dia-a-dia. Espero que gostem!


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

19 Comentários

Categorias: beleza, cabelo, video | Tags: ,



 
Veja também:








 

05.07.2011

Morar fora do país, ter uma experiência internacional, conhecer uma cultura diferente e aprender da forma mais eficaz uma segunda lingua é o sonho de muita gente. Hoje em dia a forma mais barata de fazer um intercâmbio no exterior é viajando como Au Pair.

O que é Au Pair?

Au pair é um programa de intercâmbio cultural remunerado que existe em vários países da Europa e nos Estados Unidos. O au pair é encarregado de tomar conta das crianças da família e por vezes de algumas tarefas simples de casa, como fazer lanche das crianças, guardar os brinquedos, ir deixar e buscar na escola ou na parada do ônibus. O trabalho dura uma média de 30 a 45 horas semanais. Enquanto que a família oferece moradia, alimentação, uma “mesada” semanal que varia de acordo com o país, plano de saúde, curso de idiomas, telefone, acesso a internet e muitas vezes também disponibilizam um carro para a au pair.

Esta forma de conhecer uma nova cultura, aprender um idioma e também juntar dinheiro requer, entretanto, algo que não é para qualquer um: gostar e saber cuidar de crianças. Existem famílias que aceitam au pair masculino, no entanto, as famílias tendem a dar preferência à meninas.

Pré Requesitos:

Gostar de criança; Ser paciente; Ser responsável; Ter consciência que ser au pair é trabalho, não só diversão; Ser flexível e ter a cabeça aberta para lidar com o dia a dia numa cultura diferente. Algumas família preferem que a au pair tenha carteira de motorista e que tenha alguma experiência com crianças. O programa é voltado para jovens, geralmente de 18 à 29, mas cada país tem sua exigência quanto a idade (por exemplo nos EUA é de 18 a 26 anos).

Os custos:

Existem várias agências no Brasil que fazem o intermédio entre a au pair e a família e os preços variam bastante, por isso tem que pesquisar bem. Mas o investimento inicial é uma média de $550 a $1200 e nesse valor já  está incluído a sua passagem de avião (que geralmente a família paga, apoio da agência durante todo o seu período como au pair no exterior) e todos os outros benefícios – mesada semanal, moradia, alimentação, escola, plano de saúde).

Primeiro passo para ser au pair

Pagar uma agência particular no seu país que te coloque em contato com uma família no país de seu interesse. Eles que encontrarão famílias que encaixem no seu perfil e que te colocarão em contato com eles. A sua parte é conversar com a família e escolher a que você mais gosta. Esse processo pode demorar de 2 a 4-5 meses, até encontrar a família ideal.

Ou ir por conta própria procurando famílias em sites gratuitos (ou não) de buscas por famílias (Para ir por conta própria primeiro cadastre-se em agências online que te permita procurar por famílias e criar um perfil para que famílias entrem em contato com você). Depois que você encontrar a família ideal, entre em contato com o consulado do país onde você pretende ser au pair e dê início ao processo burocrático do pedido de visto. Quando você vai por agência, eles se encarregam pela burocracia e te dão apoio durante toda a estadia no estrangeiro.

Dicas importantes

* Troque bastante emails e telefonemas com as famílias, faça perguntas sobre suas tarefas e direitos na casa pra não ter nenhuma surpresa desagradável depois que chegar lá.

* Faça questão que todas as suas tarefas estejam muito bem descritas no contrato, se você tem ferias pagas, feriados, se irá trabalhar nos finais de semana.

* Faça perguntas sobre o rítmo da casa, costumes, atividades, se eles costumam viajar e etc, para você ter uma idéia de qual estilo de vida eles levam e se tem a ver com você.

*Não escolha a primeira família que aparecer. Tem muitas meninas que ficam com medo de não conseguir uma família e na ansiedade acabam pegando a primeira. Lembre-se que você vai passar um ano morando com essa família, você tem que sentir uma sintonia agradável e se sentir a vontade com eles.

*Dê preferência as crianças maiores (geralmente  crianças que estão aprendendo a falar não se importam que seu ingles não é perfeito e  até lhe corrigem na hora de falar – ajudando a aprender a lingua mais fácil). Além disso, eles já são mais independetes, falam o que querem comer, vão para a escola e não precisam de você toda hora (ou seja, mais tempo livre). Geralmente família com recém nascidos precisam da au pair por mais tempo.

*Antes de escolher a família, procure a localização da casa no google maps e leia sobre a cidade/região/local que vai morar. Algumas meninas tem sorte e vão morar numa cidade metropolitana com acesso a tudo, mas outras vão morar no meio do nada, onde  a coisa mais próxima fica há 40 min de carro e isso as vezes atrapalha na adaptação. Os EUA não é como o Brasil onde o transporte publico é acessível na maioria dos lugares. Ônibus, assim como trem ou metrô, existem apenas em cidades maiores (downtown). Morar em grandes cidades é extremamente caro, portanto a maioria das familias se encontrarão nos suburbios, onde eles poderão comprar aquelas casas enormes que vemos na TV, com 3-5 criancas correndo para lá e para cá. Diante disso, é de extrema importância que a familia deixe que você utilize o carro deles para seu uso pessoal (escola, compras, baladas, etc). Entao seja franca e questione se voce podera usar o carro. Para as meninas que não dirigem, procurem uma familia que more perto de downtown ou  que dê para ir a pé para parada do ônibus, se certifiquem disso antes de aceitar a familia.

* Procurem uma familia que se adapte mais facilmente ao seu nível de ingles. Se seu ingles eh basico ou quase nada, sugiro que cuide bebes 0-3 anos, se seu ingles eh um pouco melhor 4-10. Para cuidar de adolescentes (dirigir para lá e para cá) sugiro meninas que tenham um inglês melhor para atender as expectativas e necessidades deles. Pois adolescente fala muita gíria, fala rápido e não tem paciencia. Se você achar uma família no seu perfil de inglês a adptação é mais facil pois você e a família não se frustrarão em termos de comunicação.

Mais?? – Eu fiz um vídeo com outras dicas sobre o programa de Au Pair.

Links – Agências Particulares:

EurAuPair – http://www.euraupair.com/brazil.html (em português)

Cultural Care  – http://www.culturalcare.com.br/ (em português)

Experimento – http://www.experimento.org.br/ (em português)

SIS Intercâmbio – www.sis-intercambio.com.br/ (em português)

Sites independentes:

Great Au Pair http://www.greataupair.com/  (em ingles)

Au Pair World  http://www.aupair-world.net/ (em ingles)

 


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

24 Comentários




 
Veja também:








 

06.03.2011

Eu já tive meu tempo de foliã, a época do mela-mela lá no Aracati, do baile a fantasia do colégio, ou mesmo o frevo até de madrugada pelas ruas de Olinda. Mas nos últimos anos, antes de mudar definitivamente de país, eu já tinha passado para o festival de jazz em Guaramiranga e passava essa semana de férias ouvindo boa música e curtindo o friozinho da serra, era meio que um retiro. Hoje em dia essa data não me apetece mais e ás vezes até esqueço que é carnaval, e só lembro quando abro o jornal e vejo alguma foto de mulher pelada, semi-pelada ou alguma coisa rápida na TV. E que nem o Arnaldo Jabor disse, “aqui para os americanos somos um povo esquisito, tudo nu, pulando como malucos, para espanto risonho do mundo “civilizado”.

Mas enfim eu não sou a favor e nem contra, carnaval é mesmo uma grande festa e há diversão para todo gosto e bolso. Mas  parar o país inteiro uma semana para viver uma utopia as vezes é um pouco demais e também eu acho que essa festa perdeu muito a essência. Principalmente porque em muitas partes o carnaval deixou de ser dos foliões, para ser um espetáculo para os outros; o carnaval deixou de ser vivido para ser olhado.

Passeando pela net encontrei esse vídeo da jornalista Rachel Sheherazade da Paraíba fazendo uma crítica ao carnaval e se perguntando: “Até onde o carnaval é benéfico à sociedade?”. É interessante, é polêmico. Vejam e dê sua opinião.

Arnaldo Jabor que se cuide!

Link do blog da jornalista http://rachelsheherazade.blogspot.com/


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

5 Comentários




 
Veja também: