Meu casamento em Washington DC

“Eu encontrei aquele a quem ama a minha alma“.
–  Cântico dos Cânticos, 3:4

Tenho tanto pra falar mas nem sei por onde começar.

Como você destila meses de preparação, uma avalanche de emoções, sonhos, sons e personagens essenciais, ou seja, a celebração de uma história de amor que abrange quase cinco anos, em palavras e imagens?

Eu realmente não sei. Me parece uma tarefa gigantesca, mas vou tentar traduzir tudo pra você.

Foi assim que aconteceu…

Eu e o Nelson ficamos noivos no final de Novembro de 2016 e resolvemos nos casar em Maio de 2017. Um pouco mais de 5 meses para organizar um casamento. Parecia uma tarefa difícil e, para algumas pessoas quase beirando o impossível, mas para a gente a única certeza era: “faça chuva ou faça sol, vai ser o dia mais bonito da nossa vida”. E foi!

Quando começamos a planejar o nosso casamento e a pensar sobre o modo como o dia ia se desenrolar, sabíamos que o mais importante era a emoção do momento, o significado do que aquele dia representava para gente e o resto era resto. Todos os detalhes no final não ia alterar o nosso sentimento e nossa felicidade. Então acertado isso, tudo foi mais fácil.

Queríamos algo pessoal, sincero e íntimo, portanto convidamos 70 amigos e familiares mais próximos que nos conhecem, convivem com a gente e sabe da nossa história.

O LUGAR:

Quando se planeja o casamento é muito importante definir o lugar primeiro e depois as coisas se desenrolam ao redor disso.

Visitamos vários espaços, mas de uma coisa tínhamos certeza, queríamos celebrar a nossa união em Washington DC. Para nós, não tinha nenhum outro lugar que representasse o nosso amor.

Nos conhecemos numa rua em DC, no dia 4 de julho (independência dos EUA e DC é a capital americana), vivemos em DC e a maior parte das nossas memórias especiais foram aqui, então porque não honrar a cidade que escolhemos para morar?

Dentro de todos os lugares que visitamos, nos encantamos por uma casa histórica, que fica no centro da cidade e já foi a residência de um dos presidentes americanos, James Monroe, em 1817. A casa, além de linda, tinha um quintal maravilhoso e uma pitadinha de nostalgia e vintage, que deu mais charme ainda pro casamento.

O nosso convite refletiu ainda mais a nossa personalidade e tivemos uma imagem ilustrada em aquarela feita pela querida Camila Gray (que é uma designer brasileira e que por sinal é a mesma que fez o layout atual do blog e outros layouts antigos). Ela desenhou a gente, nossa gatinha linda @gata_lua, os monumentos mais importantes e as flores de cerejeira que representam bastante a cidade.

Foto da frente do convite.

OS DETALHES

+ Definimos as cores do casamento, azul marinho (cor favorita do Nelson) e rosa blush (minha cor favorita esses dias).

+ Fizemos um “taste” do menu do jantar  antes do casamento, que foi criado com um toque especial para nós dois. A salada de entrada era uma receita de família do Nelson (e avó dele de 94 anos estava lá para aprovar), também tivemos a caipirinha como coquetel de assinatura da noite.

+ Entregamos bem casados como lembrancinhas que foi colocado em cada prato antes da recepção.

+ O bolo de limão estava delicioso, que até hoje os convidados comentam e que tinha como topo do bolo a palavra AMOR.

+ O altar de macramê que o Nelson passou três semanas fazendo e agora está enfeitando o nosso quarto.

+ Meu vestido de noiva todo de renda que comprei na minha loja favorita aqui em DC

+As alianças foram feitas por uma designer de São Francisco Rebecca Overmann, ela desenhou exclusivamente nossos anéis e usou as pedras que são da família do Nelson (já passaram pela mãe e pela avó dele).

Também era crucial encontrar um celebrante que realmente “entendesse” a nossa visão do que significava o casamento para a gente – isto é, esse desejo ardente que nossa cerimônia fosse sincera, íntima, totalmente real e com um profundo e verdadeiro reflexo de quem era “M & N (Manu & Nelson).”  

Nós fomos (muito) abençoados por ter um grande amigo que celebrasse a nossa união e foi uma alegria trabalhar com ele em destilar a essência do nosso amor em uma cerimônia pessoal, contemporânea e desinteressada. Ele realmente não poderia ter sido mais “nós”.

O GRANDE DIA CHEGOU

Confesso que eu estava muito emocionada, senti um pouco de medo também, pois não contratei cerimonialista. fiz tudo sozinha com a ajuda do Nelson e foi a melhor coisa que fizemos, pois tudo ficou muito mais pessoal e íntimo, com a nossa cara.

Para manter a calma sempre ficava presente ao que realmente aquele momento significava pra gente e que independente do que poderia acontecer de errado, eu estava casando com o amor da minha vida. Só isso.

O dia amanheceu nublado e a previsão era 80% de chuva. Eu tinha ficado um pouco triste, pois queria um casamento no quintal da casa e já teria que partir pro plano B e realizar a cerimônia e recepção dentro da casa. Mas como tenho um anjo da guarda que gosta muito de mim, logo cedo recebi uma ligação do coordenador do espaço com uma nova possibilidade.

“Oi Manu, amanhã vai ter um casamento na casa e a noiva vai colocar uma tenda pra cerimônia dela. Como seu casamento é hoje e tem previsão de chuva, gostaria de saber se você quer que eles instalem a tenda* hoje pro seu casamento? Não vai ter nenhum custo adicional pois a outra noiva já pagou e não se importa de instalar um dia antes”.

“Hummm?” (10 segundos de silêncio até cair a ficha) “Claro!!!!!!!!!” =D

*Depois descobri que a tenda custou $3.000,00, mas pra gente foi de graça. Bingo!

Fui abençoada de ter uma irmã a @nutrimirellasales que é mil uma utilidades. Além de ser minha madrinha, minha nutricionista (controlando a alimentação pra que eu não ficasse inchada antes do casamento e me dando altas dicas pra estar com um “glow” saudável no dia), ela também foi minha maquiadora. Sim, isso mesmo!! Não contratei maquiadora profissional porque eu conheço a irmã que tenho e sei como ela é talentosa. Portanto, pedi  a maquiagem como presente de casamento e ela me deixou incrivelmente linda. =)

A casa que alugamos pra cerimônia tinha um quarto especial para a noiva e fiquei lá a tarde toda me arrumando, tomando champagne e relaxando com minhas madrinhas.

Tive um problema com minhas flores também. Quando cheguei pra me arrumar e vi meu buque quase caí dura no chão. A florista fez o buque completamente diferente do que eu pedi. Na hora liguei pra uma amiga (que por sinal conheci através do blog) e pedi sua ajuda.

Compramos flores extras (peonies as minhas favoritas), folhagens e ela chegou mais cedo, desconstruiu meu buque, fazendo um DIY lindo.

Outro ponto maravilhoso é que praticamente todo mundo que convidamos vieram para o nosso casamento. As pessoas estavam muito felizes pela gente e fizeram questão de viajar grandes distâncias para presenciar esse momento especial. Muita gente teve que pegar um avião pra participar do evento e  vieram de várias partes dos Estados Unidos e até mesmo de fora do país, como a Alemanha, Brasil, e Japão.

A CERIMÔNIA

Não sei se a maioria das pessoas faz isso, mas quando sou um convidada para um casamento, sempre olho para o noivo para ver sua reação quando a noiva aparece na entrada do corredor. E nesse dia eu não consegui olhar pra ninguém, a não ser para ele. E o sorriso do Nelson não podia estar mais radiante.

Minhas madrinhas, minha irmã e minha amiga mais antiga aqui em DC, a Janine,  já tinham entrado com os respectivos padrinhos, que são dois grandes amigos do nelson.

Logo, eu entrei ao som da música DinDi de Tom Jobim. Essa música linda é uma das minhas favoritas, tive a sorte de ter um amigo cantando ao vivo a versão em inglês pra mim. Dindi significa muito pra mim e sempre que a escuto, não importa se é em inglês ou português, me emociono.

Uma amiga filmou a minha entrada no celular e depois compartilhou o vídeo e eu postei no instagram. Clique aqui para assistir

Como um bom canceriano, Nelson preparou uma surpresa e junto com seus amigos tocou uma música para mim no meio da cerimônia. Foi lindo! Eu chorei, todo mundo que estava assistindo a cerimônia chorou. Rsrsrs

Logo depois a gente leu os votos que escrevemos, trocamos aliança e fomos oficializados casados na frente daqueles que amamos.

Palavras jamais poderiam expressar como foi lindo o meu casamento. Foi tudo perfeito, mesmo as pequenas coisas que poderiam atrapalhar: como a chuva (que deu um charme a mais pro dia e aqui nos Estados Unidos é sinal de felicidade) e o meu buque DIY de casamento feito na última hora.

As pequenas coisas são as maiores coisas da vida. Elas sempre estão lá, rodeando-nos, oferecendo a nós sua magia sutil em forma de felicidade e oportunidade. Mas nem sempre, no entanto, paramos para olhá-las, para viver o presente e nem nos lembramos de que elas existem.

E hoje eu sei disso, pois há quase 5 anos, conheci o Nelson em uma esquina aqui em DC. Um simples oi, para um estranho na rua, uma pequena coisa, mudou completamente a nossa vida e agora começamos uma nova família.

Eu sempre falo isso e procuro aplicar na minha vida, mas levar uma vida plena e consciente é saber entender o momento da vida em que estamos, é sentir verdadeiramente o presente, o aqui e agora, dar valor as pequenas coisas e isso abre de verdade a oportunidade de viver uma vida mágica e cheia de realizações.

Espero que tenha gostado o post e saber um pouco mais como foi meu dia especial. Agora estou me preparando para a lua de mel na Thailandia e Indonésia. Viajamos dia 4 de julho e estarei dividindo todos os bastidores da viagem pelo instagram stories, aproveita e me acompanha lá @emanuellamaria


Fotos feitas pela maravilhosa Lissa Ryan

Deixe um comentário!

13 comentários

  1. Mariana Martins

    Lindo Manu! E muito sensível, como tudo o que faz! Muito bom poder ler e compartilhar à distancia a emoção e alegria desse dia único em suas vidas! Desejo que suas vidas sejam sempre banhadas com muito amor e felicidades!
    Beijos,
    Mariana Martins
    Indaiatuba
    http://www.marianamartins.arq.br

    Responder
  2. Edna Martins

    Querida Manu, eu sigo seus stories no instagram há pouco tempo. Percebo em você uma alegria em viver, que todo mundo devia fazer igual. Muito obrigada pelo simples dia de crossfit, almoço piscina, cinema….pequenas coisas que nos fazem grandes. Bjs..e continuo lá. Felicidades!!!

    Responder
  3. Erika Silva

    Lindo! Obrigada por compartilhar e nos inspirar! Partilho da mesma opinião que vc sobre o momento do casamento! Beijos

    Responder
  4. Viviane Andrade

    Eu Manu adorei o post. Que vcs sejam muito felizes. Acompanho vc nos s torres todos os dias. Beijos.

    Responder
  5. Marcita Regina de Carvalho

    Manu tenho te acompanhado há 2 anos. Desde que participei do vida vistoriada em 2015 e fico muito feliz ao ver suas realizações. Que vocês sejam muito felizes.

    Responder
  6. Ana Flávia

    “Minha amiga se casou em DC” essa era a sensação que tive, te acompanho desde 2011 e te acho inspiradora. Não sou muito de comentar mas redes sociais, mas a beleza desse dia me tocou. Te desejo muito amÔ e uma chuva de sentimentos bons. Que alegria dessa relação continue iluminando a vida de vocês e consequentemente a nossa (que somos contemplados com suas dicas e inspirações). Bjs de Minas Gerais

    Responder
  7. Valdirene

    Manu te admiro muito. Acompanho seus stories no instagram e amei esta publicação no seu blog. Beijos

    Responder
  8. Cecília Maria De Aquino Ribeiro Almeida

    Oi Manu, vim pelo stories do Instagram, adorei, post mais lindo, do casamento dos sonhos de qualquer pessoa. Acompanhei pelo insta. Parabéns!

    Responder
  9. Cecília Maria De Aquino Ribeiro

    Oi Manu, vim pelo stories do Instagram, adorei o post do casamento dos sonhos de qualquer pessoa! Acompanhei pelo insta. Parabéns!

    Responder
  10. Andressa Salvador

    Parabéns Manu.. os detalhes estão lindos e vcs dois tbm.. a sua alegria transparece nas fotos! Toda a felicidade pra vcs 2!

    Responder
  11. Camile Carvalho

    Que lindo casamento, Manu! Que a união de vocês seja sempre abençoada! <3

    Responder
  12. Thais

    Lindo! Obrigada por compartilhar isso 🙂 Seus posts sempre me inspiram e tornam o meu dia melhor

    Responder
  13. Zé Edson

    P A R A B ÉN S !!!

    sempre, sempre, sempre…

    Responder