Por que autoajuda não funciona

“Pare de tentar “consertar” você mesma!  Você não está quebrada! Você é perfeitamente imperfeita e poderosa além da medida”.  – Emanuella Maria

Esse final de semana tirei um tempo para mim e fui fazer uma das coisas que eu mais gosto: ir na livraria. Quando entrei na livraria imediatamente fui para a seção de autoajuda para pegar o livro da Brené Brown – Mais forte do que nunca (que por sinal é uma ótima leitura).

Enquanto eu estava procurando o livro, notei um número incomum de pessoas que navegavam nas mesmas prateleiras que eu, procurando livros de autoajuda. Claro não há nada de errado com isso. O desejo de aprender, crescer e ser a melhor versão de você mesma é algo que requer compromisso.

Mas, houve um tempo em que a seção de autoajuda era muito discreta e ficava isolada num cantinho da livraria. E havia essa insinuação silenciosa de que algo estava errado com você; “Você precisava ser consertada porque estava na sessão de autoajuda”.

Hoje, com todo o movimento do desenvolvimento pessoal nos últimos 7 anos, a autoajuda é amplamente aceita! No entanto, essa insinuação silenciosa não se deixou completamente de lado.

E ainda hoje muitas pessoas que procuram um suporte para a aumentar autoconfiança, ou diminuir a dúvida de si mesma, acreditam que:
“Eu preciso de conserto”,
“Tem algo de errado comigo”, ou
“Se eu me amasse o suficiente, eu…. (preencha o espaço em branco)”.

Se você se conecta com o que estou dizendo, então, estou aqui para lhe dizer que nada disso é verdade! E como eu sei? Eu costumava ter essas mesmas crenças.

AMOR X MEDO

Eu acredito que há dois motivos para o porquê as pessoas procuram autoajuda: amor e medo.

Quando você busca o autoajuda de um lugar de amor, sua relação com você muda.

Não importa quantos erros ou voltas erradas você fez, você está disposta a usá-los como oportunidades de aprendizagem, não como uma razão para julgar, criticar ou culpar-se.

Você reconhece que está fazendo o melhor que pode com o que a vida joga para você. Você vê a si mesma com aceitação, compreensão e perdão. Como resultado, o crescimento verdadeiro acontece.

Quando você se aproxima da autoajuda de um lugar de medo, você acredita que você ou sua vida está faltando alguma coisa.  

Você tem a esperança de que se você ler o livro de autoajuda certo, ou se inscrever para retiro ou programa de mudança de vida, esse sentimento desconfortável desaparecerá e tudo ficará bem novamente.

Se você mantém essa crença, isso não é crescimento pessoal. Pois dessa forma, você está olhando para fora de si mesma buscando a felicidade, a autoaceitação, a paz interior, a segurança, garantias ou o até mesmo o amor que você deseja.

E isso é uma correção temporária. Continuamente essa busca externa vai te deixar sem preenchimento e em um ciclo de busca constante; da próxima coisa para preenchê-la, criando mais medo dentro de você, porque você não está obtendo os resultados duradouros que deseja.

MINHA HISTORIA DE AMOR E MEDO

Eu estava nesse ciclo cerca de seis anos atrás. O fim de um casamento aqui nos Estados Unidos me deixou com o coração partido.

Eu estava prestes a completar 32 anos, não estava feliz no meu trabalho, não estava satisfeita onde eu me encontrava na minha vida. Me sentia perdida, vazia por dentro, insegura de mim mesma e eu não fazia ideia dos meus próximos passos.

O que eu tinha imaginado para a minha vida até esse ponto definitivamente não era onde eu tinha desembarcado. E isso me assustou muito.

Derramei muitas lágrimas. Rezei por ajuda. Eu culpei. Eu estava com raiva. Me sentia enganada. Me sentia perdida.

Eu não percebi isso naquele momento, mas hoje eu sei que eu estava onde eu deveria estar. Pois esse tempo emocional me empurrou para re-definir o tipo de relacionamento que eu tinha comigo mesma, o que acabou afetando meu relacionamento com a minha vida e direcionando meu destino. Uma jornada de autoconsciência tinha começado como nunca antes.

Toda a minha vida sempre me esforcei no crescimento pessoal, sempre tendo curiosidade sobre a vida, querendo respostas sobre como encontrar realização. Embora eu aprendesse muito com livros e cursos, minha intenção subconsciente era preencher esse vazio dentro de mim. Então, nada realmente sustentava a longo prazo.

Eu estava operando a minha vida a partir de um lugar de vazio interno e a falta de autoestima, então não via totalmente a minha própria beleza.

À medida que eu aproximei mais fundo de mim dentro de um processo de coaching de vida; conhecendo a minha essência, desvendando camadas que eu nunca tinha abordado anteriormente, algumas que eu nem sabia que existiam dentro de mim, meu medo começou a evoluir para o amor próprio.

Percebi que nos ensinam a amar os outros, a ter amor, a ser adorável, mas nunca nos ensinamos a nos amar de verdade e, muito menos incondicionalmente.

O que agora sei com certeza é que cada vez que dependemos dos outros ou das coisas para nos dar felicidade, aprovação, para nos fazer sentir amados, importantes, bem-sucedidos, para receber garantias, paz ou segurança, nós nos afastamos mais e mais de quem nós somos de verdade.

Uma vez que eu deixei de deixei de consertar a mim mesma,  meu relacionamento comigo mudou e também a minha vida.

Quando você se encontra com sua essência, você permite que o processo de crescimento pessoal seja sobre a realização, em vez de preenchimento. Você começa a ser mais gentil consigo mesma, mais compreensiva e compassiva com a sua jornada. O amor por si mesma se expande.

O crescimento pessoal é um processo ao longo de vida, que não se trata de chegar a um destino final, mas é a própria jornada. Não existe uma maneira correta ou errada de passar por esse processo.

Nossa jornada de vida é imprevisível. A única coisa que você realmente controla é você mesmo: suas ações, seu esforço, suas palavras, suas idéias, seus erros ou seu comportamento.

Então, pergunte-se …

As minhas decisões hoje estão vindo de um lugar de amor ou de um lugar de medo?

Crie uma base sólida vindo de dentro, tocando sua essência, se conectando com sua autoconfiança, sua força e resiliência, para que você não se perca durante os altos e baixos da vida.

Não há “conserto” que precisa ser feito por procurar ajuda e orientação. Isso significa que você está pronta para experimentar a si mesma e sua vida de uma maneira nova, porque o que você está fazendo não está funcionando mais.

E entenda que a próxima vez que você pegar um livro de autoajuda, contratar uma coach, ou participar de uma oficina de desenvolvimento pessoal, que esses recursos sejam um meio de apoio, não uma salvação.

Você é perfeita, inteira e completa exatamente como você é!

P.S.: Se você está buscando fazer mais escolhas pelo amor na sua vida e ter mais clareza, motivação e um empurrãozinho para dá seus passos nessa jornada, eu quero pessoalmente ajudar você. Hoje, tenho um convite especial, para quem é de São Paulo e região.

Estarei aí em dezembro, dia 02/12 (sábado) oferecendo um workshop presencial: Eleve sua Essência. Vai ser uma imersão comigo, com várias surpresas e muito coaching.

Como o objetivo é que o ambiente do workshop seja acolhedor, para que possamos realizar as vivências com conforto e tranquilidade, as vagas são limitadas e as inscrições estarão abertas apenas durante tempo suficiente para preenchê-las – e isso pode acontecer em algumas horas ou alguns dias, quem sabe?

Para se inscrever no evento e garantir a sua vaga é só clicar no link abaixo:

♥ CLIQUE AQUI E SE INSCREVA NO WORKSHOP ELEVE SUA ESSENCIA!!! ♥

Eu não acredito em nenhum outro caminho que não seja para dentro. E espero, de todo o meu coração, que você decida percorrer este caminho comigo, nesse workshop – vai ser um prazer te dar um abraço lá.

Deixe um comentário!