3 Lições que aprendi com a perda do Brasil

Lições que aprendi com a perda do Brasil

“Ser miserável. Ou motivar-se. O que tem que ser feito, é sempre a sua escolha”. –  Wayne Dyer

Terça feira foi o jogo histórico do Brasil, onde perdemos contra a Alemanha de 7 a 1. Muito maior do que o Maracanaço de 1950, essa perda vai ser contada por um longo tempo.  Tenho certeza que esse jogo abalou as estruturas de muita gente e no meu caso, foi um resto de dia perdido.

Estava num bar em DC lotado de brasileiros e alemães. Só consegui assistir o primeiro tempo e depois fui pra casa. Coloquei meu pijama (em plena cinco tarde) e fui assistir um filme qualquer que estava passando na TV.  Depois olhei no celular o placar 7X1. Quase tive um infarto do coração. Eu estava chateada, envergonhada e com um nó na garganta que não passava.

Resolvi compensar na comida. Fiz uma pasta com molho branco, linguiça italiana, manjericão e muito queijo e depois um bolo Luis Felipe para comer de sobremesa. Após comer umas 2 mil calorias, achei que estaria feliz, mas na verdade só queria chorar. Liguei pra minha família no Brasil. Minha irmã que é fanática por futebol estava arrasada, mas levando pro lado indignação. Minha mãe, não se abalou muito, disse que nem viu o jogo e pegou no sono no inicio da partida. Já dizia o ditado – “ o que os olhos não veem o coração não sente”.

Depois fui dar uma bisbilhotada no Facebook. Não sei pra que. Desde então, venho sendo bombardeada da revolta das pessoas, artigos sem pé nem cabeça, ideais mirabolantes de conspiração de que a copa foi vendida, pessoas querendo culpar fulano ou cicrano e achar alguém pra crucificar. É muita negatividade minha gente.

Eu sei que ninguém gosta de perder. Eu particularmente odeio perder. Mas o pior não é perder, é saber superar a perda.  Por isso aqui vão 3 lições que eu aprendi com esse jogo do brasil.

1. Discuta com os outros a perda – mas faça a sua análise pós jogo. Não ignore as perdas. Não culpe as pessoas envolvidas com a perda. Certifique-se de ouvir a perspectiva das outras pessoas, mas tire suas próprias conclusões – mesmo se elas sejam diferentes do ponto de vista das outras pessoas.

2. Aprenda com os erros. E não cometa o mesmo erro duas vezes. Ainda temos mais um jogo pela frente. Dane-se tudo e continue. Falhar é uma oportunidade para melhorar. Sim, perder é um saco, perder feio é pior ainda, mas sempre podemos fazer melhor na próxima vez.

3. Escolha o que afeta você. Eu estaria mentindo se eu dissesse que não me abalo mais quando vejo algo relacionado a esse jogo online. Mas eu prefiro evitar ficar lendo essas coisas na Internet ou alimentar o sentimento ruim dos outros. Porem tenho visto muitas pessoas que se deleitam em sua miséria, deixando as más recordações e o sentimento de indignação crescer e acabam incentivando a ira e a raiva em outras pessoas, postando artigos  negativos. Nunca deixe o passado assombrá-lo. Se você fizer isso, você vai ser consumido e vai consumir os outros também.  Olhe pra frente e não para trás.

Bem, próximo domingo vou está torcendo pela Alemanha. Eu não tenho rixa com os Argentinos, na verdade tenho vários amigos que são de lá e eu os adoro. Mas a Alemanha está no meu coração. Já morei em Berlin em 2005 e além disso, acho que o time é excelente. Merece ganhar.

E vocês já conseguiram aceitar  a perda?

Foto por Crystian Cruz

Deixe um comentário!

5 comentários

  1. Jess

    olha, eu fico tentando entender porque as pessoas estão tão mal. Honestamente, esse sentimento de “ter que torcer para o brasil” é muito nocivo e só mostra o quanto estamos atrasados em muitas coisas. Esse time era horrível, quem gosta um pouco de futebol e sabe o quanto de jogadores bons que temos por aqui e do trabalho que poderia ser feito e não foi, já esperava esse resultado. Era totalmente previsível. Eu mesma disse que era melhor ter perdido para o Chile para evitar essa humilhação (que na minha opinião, já era esperada). Aqui em casa foi só risada, porque honestamente, as apostas daqui eram todas de goleada da Alemanha.

    Eu acho que a melhor forma de superar “qualquer eventual tristeza” é enxergando a realidade. O brasil perdeu porque não mereceu ganhar. Não mereceu nem mesmo chegar aonde chegou. A Alemanha jogou bem, mereceu e ainda deu um super exemplo de respeito (porque se quisessem, teriam feito 15×0). O melhor que podemos fazer é o que você disse, aprender com os erros. E isso passa por exigir de quem deveria ter feito e não fez. nessa caso discordo de você de “não culpar” porque há sim culpados e muitos. O futebol brasileiro já é uma vergonha há certo tempo, por causa de tanta corrupção em torno da CBF e variantes.

    Enfim, de forma geral eu concordo com o tom do texto. Como anda circulando na internet o maior vexame que o Brasil deu foi a escravidão e não perder um campeonato (por mais triste que possa ser para alguns).

    Responder
  2. Eduarda Branquinho

    Eu posso dizer que sim, fiquei bem triste com o resultado. Mas sinceramente, os nossos jogadores não tinham nenhum preparo. A vitória da Alemanha foi mais do que merecida. E também espero que, a Alemanha saia vencedora, pois assim como você falou, o time alemão é excelente.

    Responder
  3. Sérgio Leal

    Também fiquei super abalado, nem acreditei, quando deu 5 x 0 peguei meu notebook e fui pra cama, nem precisava de segundo tempo. Mas não precisa de tanto, nem todo dia é dia santo.

    http://blogdserginho.blogspot.com.br/

    Responder
  4. Camila Faria

    Manu, pra falar a verdade, eu não fiquei nada arrasada com essa perda. Não curto futebol, mas estava assistindo o jogo e dava para ver que o time da Alemanha era nitidamente superior ao do Brasil. A vitória deles foi mais do que justa. Enfim, pra usar uma expressão ambígua do futebol, bola pra frente! 🙂

    Responder
  5. Edvânia Maria

    Na verdade Manu, como eu já sabia que tinha muitos jogadores bons de outros times (o futebol Europeu dá de 10 a 0 no futebol do Brasil, na minha opinião), e times fortes como a Alemanha, eu sabia que seria difícil para o Brasil (mas também não imaginava que o Brasil fosse perder de 7×1!). E juntou o fato de eu estar decepcionada pelo fato do Brasil poder ser melhor, principalmente em educação e saúde, e resolvi torcer contra. Eu AMO o meu país, mas essa foi só uma forma "rebelde" e pessoal de expressar minha indignação. O que não gostei é que várias pessoas das minhas redes sociais, não conseguiam respeitar a minha opinião de pensar diferente. Achei muito chato, pois, de uma forma geral, só porque não pensamos e agimos como os demais não quer dizer que devamos ser ignorados, menosprezados e desrespeitados. Cada um tem sua opinião e pronto. Respeito a de todos, independente de ser diferente da minha, e desejo o mesmo. Também desejo muito que o Brasil reconheça seus defeitos e melhore o máximo possível, tanto no futebol quanto nos princípios básicos para seu povo. E isso.

    Responder