Sou Emanuella Maria (Manu), uma romântica inconsolável que adora coisas vintage e viajar. Há 7 anos moro na capital americana, Washington DC e neste espaço divido um pouco da vida no estrangeiro e o que me inspira no dia-a-dia. Falo das coisas que faço, do que gosto e o que me faz feliz.

Buscar no blog












17.04.2014

Depois de uma leve demora, a coluna vistoriado pela nutri está de volta! E o que tem pra hoje, ou melhor, o que tem pra páscoa? É chocolate! Hummm.. quem não gosta? Quando pensamos nessa data, também nos vêm a mente outros alimentos, tais como o Peixe e o Vinho, estou certa? Hoje aqui no blog vamos falar um pouco sobre eles.

ambiente vistoriado- alimentos da pascoa

Peixe. Sinônimo desse alimento é saúde! Não se atreva a achar que ele é mais consumido apenas na Semana Santa. Falso no gabarito! Devido às suas qualidades nutricionais, deveria ser consumido em maior quantidade durante todo o ano. O peixe é um alimento muito benéfico à saúde e nele está presente um dos grandes protagonistas da atualidade: o Omêga 3, uma gordura poli-insaturada responsável por reduzir a pressão arterial, níveis de colesterol e triglicerídeos, protegendo contra o aparecimento de doenças cardiovasculares. Sem contar que ele é um dos alimentos proteicos mais adequados a um regime saudável! O perigo está na forma de preparação! A dica é: dê preferência a grelhados, cozidos ou assados no forno! Você estará aproveitando ao máximo todos os benefícios do peixinho.

E aí vem o vinho e, junto com ele, o Resveratrol. Vocês já devem ter ouvido falar da reiceita de 1 cálice de vinho por dia, certo? Mas, e aí, faz bem? FAZ! E o principal culpado disso é o “Resveratrol”. Nomezinho estranho, mas faz um bem danado! O Resveratrol é um componente presente na casca da uva tinta, por esse motivo que o vinho tinto pode ser uma opção mais “benéfica” que o branco e o rosado, por apresentar esse composto em maior quantidade. E qual a função, mesmo? Várias! Protege o coração contra o aparecimento de doenças cardiovasculares, traz benefícios em doenças hepáticas, além de atividade anticancerígena, que está relacionada ao seu alto poder anti-inflamatório. “Beijinho no ombro pras invejosas de plantão” (Popozuda, 2013). Hahahaha. Mas nutri, tem algum perigo? Sim, o excesso! O vinho contém álcool e, quando consumido sem limites, obviamente pode causar problemas. Uma boa opção seria a substituição pelo suco de uva integral, em torno de um copo por dia (300ml), que também contém resveratrol, menos caloria e é isento de álcool.

ambiente vistoriado chocolate na pascoa

Por último, porém não menos importante, o chocolate, para delírio da platéia! Eu amo doces e chocolate está na minha lista do coração. Mas, como uma boa conhecedora e estudiosa do assunto, sei que o chocolate tem seus pontos positivos e negativos. Quais são eles? O chocolate apresenta o cacau na sua composição, que, por sua vez, apresenta uma quantidade generosa de flavonóides. Flavo o quê? Flavonóides! São compostos antioxidantes, que vão promover o bom funcionamento dos nossos vasos sanguíneos, prevenindo-nos contra doenças cardiovasculares. MAS, vejam só, estamos falando dos efeitos benéficos do cacau, certo? Aí eu pergunto a vocês: que tipo de chocolate contém mais cacau? O amargo!!! Por isso, tratem de dar uma atenção especial a esse tipo de chocolate, além de proporcionar todo aquele prazer e bem-estar caracterizado pelo chocolate, ele vai contribuir para sua saúde! Pra quê melhor? E o perigo, nutri? A recomendação! Detenha-se a 1 tablete por dia, em torno de 30g, é o suficiente para te deixar feliz, com saúde e satisfeito nessa páscoa.

O Blog Ambiente vistoriado deseja a você e a sua família uma Feliz Páscoa! 

Post por Mirella Fernandes


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

2 Comentários

Categorias: Vistoriado pela nutri |



Veja também:








 

07.04.2014

Eu tenho uma amiga de Fortaleza, que sempre trabalhou como produtora de projectos culturais. Era um trabalho legal, mas ela também tinha uma queda por cozinhar e resolveu investir nesse hobby nos tempos livres. Fez vários cursos, aprimorou a técnica, viajou, elaborou vários jantares temáticos com os amigos e foi ganhando incentivo pra começar a nova carreira. Deixou de lado o trabalho estável atrás do computador e há três anos é chefe de cozinha. Hoje trabalha num ótimo restaurante em Fortaleza e adora o que faz.

Aqui em DC, tenho outra amiga que é advogada, cresceu numa família de advogados, onde o pai e a mãe seguiram essa carreira e por tabela ela também resolveu entrar na profissão. Mas essa não era sua grande paixão e recentemente ela resolveu seguir o coração. Juntou o dinheiro e montou uma botique de roupas e acessórios vintage. A loja é um charme. Com uma decoração super fofa e todos os produtos são super selecionados. Ela viaja muito e compra e re-vende os produtos na sua botique. Além disso, ela também comercializa online no ETSY e vende os produtos pra gente do mundo todo. Sempre que vou na loja dela sou recebida com flores frescas, chazinho de hortelã, uma Adele tocando no fundo e o sorriso maravilhoso da minha amiga. Talvez ela não ganhe o mesmo de quando era advogada, mas eu tenho certeza que ela é muito mais feliz.

Ser pago para fazer aquilo que você ama soa como um sonho, não é? Trabalhar com pessoas que você ama em projetos escolhidos a dedo por você é o ideal, e está mais perto do que você pensa. Pra começar algo novo você só precisa dar o primeiro passo. Não importa a idade, ou onde você vive, todo dia tem alguém criando algo e tendo planos mirabolantes, o importante é não deixar apenas na imaginação.

Para iniciar seu próprio negócio, e ou projeto, há algumas etapas importantes que você precisa seguir. Estas medidas irão ajudar você a se concentrar no que quer realmente fazer, na criação, no planejamento, e claro, como ganhar dinheiro

# Primeiro Passo: Defina os seus talentos e o que você ama

Primeiro você precisa descobrir o que você ama, o que sabe fazer, seus sonhos, se você quer fazer disso uma profissão, se quer dividir com alguém ou se quer abrir seu próprio negócio. Escreva tudo num papel e sonhe alto.

Descubra em que você é bom. Quais são suas habilidades? O que você faz bem? Não apenas no seu trabalho, mas na sua vida cotidiana. Tipo você se garante em HTML ou faz os melhores cupcakes da rua.

Em seguida pense sobre seus hobbies. No seu tempo livre, o que você gostaria de fazer? Quando você está mais feliz? O que você gosta de criar? O que seus amigos mais próximos dizem que são suas melhores qualidades? Escreva tudo. Agora, dê uma olhada na sua lista. Na sua lista de habilidades, circule todas as coisas que você gostaria de fazer com o seu negócio. Que coisas você acha mais divertido? Preste atenção na sua lista e circule todas as coisas que você acha que as pessoas iriam pagar por isso. Pense em maneiras diferentes que você pode criar um negócio baseado na sua lista. Por exemplo, eu tenho uma amiga super criativa que faz coisas personalizadas com palpel, ela também faz cartões postais feitos de recorte de revistas e frases lindas. Ela faz tudo artesenal, e revende em feirinhas, na universidade, em lojinhas. Todo mundo adora e é um sucesso!

# Segundo passo: Encontre o seu cliente ideal

Conhecer o seu cliente ideal é uma obrigação quando você está projetando um negócio que você está apaixonada. Para encontrar o seu cliente ideal, você precisa realmente conhecê-los. Ficar por dentro da mente deles por alguns minutos – sentir o que estão sentindo, experimentar o que eles estão passando. E assim você pode personalizar seu produto, ou definir a melhor forma de fazer marketing e como alcançá-los. Uma amiga que mora na Alemanhã está abrindo um restaurante vegetariano e orgânico, então ela está nessa fase de entender o cliente dela, que é um público bem especíco, para criar um restaurante bem original.

# Terceiro passo: descobrir como você vai ganhar dinheiro

Um negócio não é um negócio se ele não ganhar dinheiro, então escreva todas as maneiras que você pode ganhar dinheiro com seu projeto. Faça um plano inicial e de médio prazo, porque assim terá metas concretas.

Anote quanto você gostaria de ganhar por mês. Pense nos seus custos, no investimento inicial e seja realista. Agora você tem uma base de quanto você vai precisar cobrar por seus produtos e serviços. Faça uma consulta de mercado, converse com outras pessoas que estão fazendo o mesmo antes de estabelecer um valor.
Lembre-se, se você tentar cobrar o menor preço no seu nicho, você vai atrair clientes que apenas querem o preço mais baixo, e eles são os menos propensos a serem fiel a você e a sua empresa. Se você cobrar valores mais caros, você vai valorizar seus produtos, atrair seus clientes ideais que estão felizes em pagar o dinheiro que você merece, vão continuar voltando e claro, vão recomendar aos amigos.

# Quarto passo: tenha qualidade

Antes de abrir seu negocio, ou definir seu projeto, procure se aperfeiçoar no que faz. Leia a respeito, tente coisas diferente. Crie uma galeria de idéias no seu computador ou no Pinterest. Veja o que as pessoas no exterior estão fazendo na mesma área e tente inovar. Eu vejo muito negócio por aí que não dá certo porque as pessoas fazem “qualquer coisa” e acham que está bom. Seja original, com um estilo único. Pense nisso.

# Quinto passo: as coisas que você não sabe fazer

Pronto, você já tem o talento, o plano, a idéia, mas pode ser que tenha alguns obstáculos no início. Por exemplo, você quer vender online, ou abrir uma consultoria online, precisa investir um pouco no layout, ter um designer legal que combina seus produto, para chamar a atenção dos clientes e dar mais credibilidade e pra isso vai precisar contratar alguém pra fazer pra você. Não invente de fazer o que você não sabe e ficar mal feito, please!!!

# Sexto passo: Start fresh

Se começou, se empolge! Faça uma página personalizada (já conhecem o http://about.me/ ), crie lindos cartões de visita, tenha um email só pro seu negócio, crie uma assinatura personalizada pro e-mail, inicie uma rede de contatos com as pessoas no seu novo seguimento. Diga a todos o que você está fazendo e peça para eles repassarem. Quanto mais você divulgar o seu novo negócio, mais rápido você vai ter clientes e logo o dinheiro virá.

Completando esses passos irão ajudá-los a criar uma base sólida para um projeto feliz e fazer as coisas que você ama <3


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

13 Comentários




Veja também:








 

04.04.2014

Não são coisas que nos fazem felizes, mas nossas experiências. Por exemplo eu acredito que viajar pode ter um efeito positivo em nós. Faz a gente sair da nossa zona de conforto e nos ajuda a abrir nossos olhos para lugares diferentes e mostra vidas que eram desconhecidas para nós. Eu sou uma grande fã de viagem, mas além de viajar, o que pode fazer uma pessoa feliz??

Andei pesquisando e selecionei algumas dicas simples que podem ajudar a gente ser mais feliz no dia-a-dia. Espero que gostem!!!


VIAGEM

Viaje quando puder. Viajar pode fazer você abrir os olhos para o mundo e te oferece uma nova perspectiva.

Faça uma viagem de fim de semana. Se você não tem dinheiro suficiente para uma excursão a Paris, não importa. Viaje por um fim de semana para aquela praia vizinha, ou pra serra, ou a fazenda daquele tio distante, ou  então tire um dia inteiro pra ficar longe de casa, pode fazer você mais feliz.

Passe algum tempo perto do mar. Não há nada como a areia entre os dedos dos pés e o ar fresco do mar.

Vá acampar. Experimente a natureza mais próxima de sua casa, a comida será mais saborosa e você vai dormir mais profundamente ao ar livre.

Pule de pára-quedas. Encare seus medos e colha os benefícios deste esporte emocionante, pois você ficara em extrema euforia por semanas.

Admire as estrelas. Encontre um local um pouco afastado do centro da cidade, deite no chão e se maravilhe com a beleza do céu noturno. Vai que você tem sorte e vê uma estrela cadente.

Sente-se de frente para uma bela vista. Encontre um local próximo, que tenha uma bela vista que você possa visitar sempre que precisar de uma pausa.


TRABALHO

Faça dinheiro suficiente para satisfazer suas necessidades básicas. Estudos têm mostrado que ter muito dinheiro não significa que você vai ser mais feliz.

Evite hierarquias. Se estiver buscando um novo emprego, escolha um lugar onde todo mundo faz a mesma quantidade dinheiro. As pessoas tendem a se sentir melhores quando se sentem iguais aos seus colegas de trabalho.

Encontre prazer no trabalho que você tem. Não espere encontrar um trabalho que vai fazer você feliz (não é fácil), ao invés, tente se concentrar nos aspectos positivos do trabalho que você tem agora, em vez de culpar o trabalho pela sua infelicidade.

Tome a iniciativa no trabalho. Você vai ganhar o respeito profissional, auto-realização e se sentirá mais no controle das coisas.

Coloque plantas no seu ambiente de trabalho. O Los Angeles Times descobriu que os trabalhadores que decoram seus escritórios estão mais satisfeitos com seus empregos.

Faça biscoitos, salgadinhos ou cupcakes e leve para o trabalho. Você irá gostar de cozinhar, além de fazer seus amigos de trabalho felizes.

SAÚDE

Durma o suficiente. Dormir por 8 horas toda noite pode aumentar o seu humor e lhe preparar melhor para seu o dia.

Tome vitamina C. Mantendo seu sistema imune feliz irá mantê-lo feliz.

Libere, sorria. Endorfinas reduz os níveis dos hormônios do estresse.

Cozinhe com mais alho. O alho não só acrescenta um delicioso sabor às refeições, mas também mantém a pressão arterial baixa, deixa as pessoas mais relaxadas e saudáveis.

Desfruta o ar fresco. Ar fresco é revigorante e altera os níveis de serotonina no seu cérebro – a coisa que te faz feliz!

Coma mais alimentos que tenha triptofano. O nome é feio mas esse é um aminoácido necessário para produzir a serotonina, substância química que te faz feliz. Tente comer mais bananas, produtos lácteos e avícolas.

Faça exercícios. Exercício não só fazem você se sentir melhor sobre si mesmo, mas também libera endorfinas no seu corpo.

Coma chocolate. Além de liberar endorfinas e estimular a produção de serotonina no cérebro, o chocolate libera feniletilamina, a substância química que provoca o sentimento de amor.

Medite. De acordo com o Dalai Lama, bem como vários estudos médicos, a meditação não só diminui o stress, mas também provoca uma resposta neurológica que faz você feliz.♡

Faça yoga. Aprender a controlar sua respiração através da prática da yoga ajuda a controlar suas respostas ao estresse e ao medo.

Faça uma massagem. Além das suas propriedades relaxantes, os toques envolvidos na massagem cria calor no seu corpo e libera a substância ocitocina, também conhecido como o hormônio do aconchego.

Coma grãos, ou outros tipos de feijões. Grãos tem aminoácidos que te fazem feliz, e feijão ajuda a manter níveis de açúcar  do sangue regulados ao longo do dia

Faça sexo. Numerosos estudos mostram que a intimidade sexual saudável com um parceiro que você gosta pode ter ótimos benefícios físicos e emocionais

Abra as curtinas. Deixe a luz do sol entrar, illumine sua casa, seu quarto, sua vida.

Beba café. Estudos realizados no Brasil mostraram que pessoas que bebem café diariamente têm menos probabilidade de sofrer de depressão.

Coma mais espinafre. A comida favorita do Popeye é cheio de ácido fólico, uma vitamina importante que impulsiona a produção de serotonina (ou seja, ajuda aumentar a felicidade).

Coma alimentos ricos em Omega-3. Determinados tipos de peixes como salmão ou sardinha tem Omega-3, que é conhecido por elevar os níveis de humor e ainda são usados ​​para tratar a depressão.

Coma mais frutas coloridas e legumes. Eles contêm antioxidantes que ajudam a eliminar as toxinas do nosso corpo que causam o estresse e oenvelhecimento.

Acrescente um pouco de morango no seu almoço. O cheiro de morango é conhecido por tonificar e energizar.

Beba chá de hortelã quente. O aroma de hortelã fresca é energizante e o vapor vai animar você.


ATITUDE

Sorria. Você usa menos músculos para sorrir do que para franzir a testa.

Faça uma lista de agradecimento. Concentre-se em todas as coisas boas que ja passaram na sua vida, agradeça por tudo, para aumentar a sensação de alegria e atrair mais coisas boas.

Saia da sua zona de conforto. Se está confortável não te faz feliz, desafie a si mesmo.

Siga sua intuição. Na maioria das vezes o seu primeiro instinto não é apenas correto, mas é a melhor escolha.

Não se arrependa de suas decisões. Se você descobrir que você estava errada, não perca tempo se preocupando com isso, tente fazer a próxima decisão melhor e siga em frente.

Aceite que você não pode ser feliz o tempo todo. Concentre-se em ser alegre e a felicidade verdadeira vai acontecer aos poucos.

Tente ver a partir da perspectiva dos outros. Grande parte de nossa infelicidade vem da frustração que as outras pessoas não nos compreende. Tente imaginar como eles vêem o mundo e a sua frustração  irá passar.

Deixe as coisas pequenas passarem . Não há nada pior do que desperdiçar sua energia e sua alegria por se preocupar com coisas que você não pode mudar.

Tome a decisão de ser feliz. A felicidade é uma atitude, não um estado físico.

Não leve as coisas para o lado pessoal. Muitas vezes, a raiva e a frustração dirigidas a nós é o resultado do stress de outras pessoas. Reconhecer que nem tudo gira ao redor de você vai lhe deixar mais calmo e mais feliz.

Saboreie os pequenos momentos. Pessoas que levam mais tempo para desfrutar dos pequenos momentos e, em seguida, refletir sobre eles no final do dia, mostraram um aumento significativo da felicidade.

Evite se comparar aos outros. É prejudicial para a auto-estima. Se foque na suas próprias realizações.

Crie metas significativas para a sua vida. Cientistas de Harvard dizem que os humanos precisam de um senso de propósito para prosperar e que as pessoas com sonhos e aspirações são mais felizes do que aqueles que não tem.

Embrace espiritualidade. Pesquisas sugerem que pessoas que participam de uma comunidade religiosa ou exploram grupos alternativos de crenças são mais felizes e mais ajustadas na vida.

Chore quando você precisar. Permitir-se ter emoções e colocar tudo pra fora num momento mais difícil. Alivia!!

Aprender a perdoar a si mesmo. Focar nos seus erros do passado não serve para nada, além de não deixar você seguir em frente.

Mantenha a perspectiva. Quando a vida começa a parecer fora de controle, lembre-se das coisas positivas em sua vida e como você é sortudo.

Defina o que significa felicidade para você. Não se preocupe com o que os outros definem o que é ser feliz, encontre o que te faz feliz e vá atrás dela.


RELACIONAMENTOS

Fique perto do amigos e familiares. Se afastar da sua rede de apoio  e segurança pode diminuir o seu nível de felicidade, mesmo que você tenha  mudado de cidade ou país, procure manter relações com as pessoas que você ama.

Tenha um cachorro. Estudos mostram que ter um cão tem um efeito positivo muito grande: ajuda a melhorar a saúde física e emocional.

Dê mais abraços. Abraçar libera a substância química do aconchego!

♡ Arranje tempo para seus amigos. Conexões pessoais são super importantes e arrumar um tempinho para está do lado das pessoas que fazem  bem a você irá lhe alegrar e faze-lo mais feliz.

Faça novos amigos. Conhecer outras pessoas é emocionante e encontrar alguém com quem se possa manter novos contato só irá lhe fazer bem.

Escreva mensagens de agradecimento. Expressar gratidão faz com que você e o destinatário fiquem mais felizes.

Ligue para sua mãe. Ou seu pai ou sua avó ou alguém que você não falou  há algum tempo, e surpreenda-os com um bom bate-papo.

Tenha um gato. Se você não for uma pessoa que gosta de cachorros, um gatinho é maravilhoso. Eles são super carinhoso, ajudam a reduzir o stress, são ótimos companheiros e aquecedores de cama .

Segure um bebê. Eles são bonitinhos e fofinhos e você vai se sentir especial e tocada.


ATIVIDADES

Organize. Uma casa limpa é uma mente limpa, e você vai se sentir melhor em um ambiente organizado.

Dõe para caridade. Dar aos menos afortunados do que você, vai fazer você apreciar o que você tem.

Assista uma comédia. Jogue uma hora e meia do seu dia fora, assista uma boa comedia, ria, deixe-se levar pelas baboseiras e você sentirá instantaneamente leve e feliz.

Assista kittehroulette.com São videos com gatinhos brincalhões e vai fazer você levantar seu espírito.

Tire uma soneca. Um cochilo rápido, especialmente de tarde, é um luxo e vai ajudá-lo a deixar o dia mais leve

Altere uma coisa na sua rotina diária. Você vai afastar o tédio e pode descobrir algo de novo que vai deliciar você.

Faça um passeio. Nem que seja uma caminhada rápida, mesmo que seja ao redor do bloco, ajuda a limpar sua mente e elevar o seu humor.

Cerque-se de cheiros que fazem você feliz. O olfato é um sentido muito negligenciado e que afeta muito o nosso humor, tente um xampu de côco que você lembra de um período de férias ou assar biscoitos que lembram da infância.

Escute a música pra cima. Mesmo ouvir poucos minutos de uma canção dançante vai fazer você se sentir mais positivo.

Coloque seu alarme para tocar um pouco mais cedo do que de costume Quando você acordar você vai ter o prazer de perceber que você não tem que sair da cama, então pode rolar pro outro lado e tirar mais uma soneca.

Pinte um quarto da sua casa na cor amarela. Já foi comprovado, que olhar para a cor amarela, melhora o humor.

Pegue uma receita na net e cozinhe algo gostoso. Você irá comer algo saboroso e o orgulho de ter feito isso sozinho.

Vesta-se sem motivo. Vestir roupas que fazem você se sentir bem aumenta sua auto-estima e seu humor.

Adicione um pouco de azul claro no seu quarto. Luz azul foi mostrado ser a cor que mais acalma e pode ajudar para uma noite tranquila de sono, essenciais para uma atitude positiva no dia-a-dia.

Faça algo que você amava muito quando era mais novo. Andar de bicicleta, dá uma volta na montanha-russa, subir num pé de árvore … essas coisas irá ajudar a você a se conectar com  a sua criança interior e ajudará a lembrar de emoções simples, que podem está escondidas.

Use vermelho. Vermelho nos deixa mais confiantes, poderosas e fortes.

Coloque em um pouco de perfume / loção pós-barba. Estudos mostram que os aromas florais podem fazer você mais feliz.

Faça um voluntário.

Decore a sua casa para os feriados. Preparar-se para as celebrações do feriado é sempre algo divertido e uma ótima desculpa para convidar amigos e famíliares para visitar.

Tire um tempo para você mesmo. Vá vê um filme, ou num museu, ou uma caminhada em torno da cidade pra se reconectar com você mesmo.

Faça atos de bondade. Segure uma porta para um estranho, ou deixe um livro que você acabou de lê no ônibus, dê uma gorjeta a mais

Mande cartas. Redescubra o prazer da comunicação a moda antiga.

Arranje tempo para se destrair com um bom livro.

Dance. Sozinho em casa, ou com os amigos num clube, a dança é divertido e ajuda a liberar tensão.

Pague suas dívidas. Débito pode ser uma grande fonte de stress e você vai se sentir bem quando você eliminá-lo de sua vida.

Limpe a casa. Mesmo que você não gosta de limpeza, uma casa limpa pode melhorar drasticamente a sua atitude.

Encontre um hobby. Pintando, cantando, tai chi, yoga, não importa quanto tempo livre você tem, sempre é maravilhoso ter uma forma de se expressar.

Desligue o telefone por um dia. Deixe que as pessoas sabem de antemão que você está tendo um dia de folga e só pode ser alcançado em caso de emergência. Aprecie o silêncio.

Cante no chuveiro. Não importa o que você canta, apenas certifique-se que seja o mais alto possível =).

Esconda algum dinheiro em um lugar secreto para que você possa encontrar mais tarde por acidente.

Desfrute de um programa de TV sem culpa. Faça um pouco de pipoca e coloque a culpa de lado, todos nós precisamos de uma válvula de escape.

Desfrute de uma cerveja gelada ou vinho gelado em um dia quente. Precisa dizer mais?

Vá para um show ouvir música ao vivo. Ouvir música ao vivo dá mais emoção e coloca você num estado de alegria e ânimo que o ipode não consegue.

E, finalmente, compartilhar esse post com os outros!

Me diga o que te faz feliz, pois todos nós podemos aprender uns com os outros!


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

9 Comentários

Categorias: comportamento | Tags:



Veja também:








 

31.03.2014

A VIDA PERFEITA DAS OUTRAS PESSOAS

Há algum tempo a blogueira do blog Vanilla & Lace escreveu o seguinte no Instagram:

“Se alguém olhou para o meu Instagram e pensou que eu devo ter uma vida perfeitamente linda, eu só queria deixar claro o seguinte. Por exemplo: o que esta foto de sábado não mostra é que eu já chorei três vezes hoje, eu ainda estou com roupa da ginástica e sem maquiagem em quase cinco horas, eu discuti com meu marido, passei o dia inteiro limpando a casa e minha cozinha ainda está um desastre, e eu estou tão pra trás no meu trabalho que eu temo até olhar para a minha lista de afazeres. Eu não escrevo isso para reclamar, eu sou realmente muito abençoada, mas só quero ser aberta e dar-lhe uma visão realista do que um dia pode parecer para mim. Eu luto com a comparação e todos nós precisamos de um pequeno lembrete de vez em quando”.

… E aí lendo isso eu me lembro como a internet é estranha, do lado de fora olhando para dentro. Como ela aproxima as pessoas, mas como também as distanciam. Porém, o mais estranho é que temos que esclarecer para as outras pessoas que as nossas vidas não são perfeitas. Sei que pode  parecer difícil de acreditar, principalmente quando somos bombardeados com fotos de festas divertidíssimas, coquetéis coloridos, comidas extravagantes, vestidos bonitos, sapatos maravilhosos, corpos sarados e viagens incríveis. Mas na realidade, se você pensar bem, tenho certeza que não conhece uma única pessoa com uma vida perfeita, então por que é que a internet faz você pensar que essa pessoa existe? Mesmo as celebridades estão indo para a reabilitação, tem problemas amorosos e acordam do lado errado da cama.

Mas o pior é que até existem blogs e contas no instagram para atacar a vida “perfeita” das outras pessoas. Quando nós “odiamos” alguém por ter uma vida perfeita ou um corpo incrível, não é culpa da pessoa por compartilhar imagens inspiradoras, ou um estilo de vida melhor que o seu.

instagram

Eu não vou Instagram ou no meu Facebook publicar minha cara de ressaca no outro dia depois de uma festa, ou quando estou de TPM e a única coisa que quero fazer é deitar e ficar embaixo das cobertas, ou quando minha casa está de cabeça pra baixo e tenho uma pilha de roupa suja pra lavar. Isso não significa que essas coisas não acontecem comigo. Claro que essas coisas acontecem porque eu sou uma pessoa real, e você é uma pessoa real, e assim é toda a gente. Ninguém tem uma vida perfeita. Mas eu acredito em escolhas e eu escolhi olhar para  a vida como algo abençoado e não reclamar daquilo que não tenho ou daquilo que poderia ter sido. Eu trabalho duro todos os dias para encontrar a alegria no meu dia-a-dia, para não discutir por besteira com meu namorado, para controlar minha insegurança, pra evitar minha compulsão por doces, para fazer o melhor no meu trabalho, para aguentar 50 minutos na esteira sem querer desistir…

Mas ser positivo e compartilhar as partes legais da vida não é um motivo para odiar uma pessoa, ou para ter ciúmes da vida dela. A inveja é uma coisa feia e um atalho para o ódio.

Por favor, procurem não olhar o blog, facebook ou instagram de ​​ninguém e compare sua vida com ele. Lembre-se que “a comparação é o ladrão da alegria”. Em vez de escolher a odiar a vida “perfeita” de alguém, por que não transformar essa inveja em inspiração e escolha viver a sua vida do jeito que você quer vivê-la? Em vez de odiar alguém que está vivendo o seu sonho, por que não sair e perseguir esse sonho também? Mas reconheçam que perseguir seus sonhos e buscar a vida que você sempre quis não significa que você não tenha um dia de cão. Todo mundo tem.


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

9 Comentários




Veja também:








 

23.03.2014

Cabelo cacheado Quando somos adolescentes ou chegamos aos vinte anos são os seus melhores anos para experimentar e brincar com o nosso estilo pessoal. Nós estamos nos descobrindo, sendo influenciados por outras pessoas, por estilos, pela música, pela novela, o que pode significar que suas roupas, sua maquiagem e até seu penteado pode mudar do dia pra noite. Eu particularmente, já passei por diferentes mudanças de estilo pessoal, mas acho o que se destaca mais foi quando eu aceitei o meu cabelo natural.

Quando eu era pequena tive corte Joãozinho e parecia um menino e depois meu cabelo cresceu e com ele vinheram os alisamentos, os relaxamentos  e foi assim até meus 24 anos. Sempre usei química no cabelo pra ajudar a “baixar o volume”, “diminuir a juba”, “pra ficar menos rebelde”.  Até que um dia, uma amiga de fora, me perguntou porque eu não deixava meus cabelos naturais: “Tenho certeza que por trás do seu alisamento tem cachinhos muito bonitos”. E pensei nisso, mas eu não conseguia me imaginar com cachinhos, até porque sempre tive cabelos “ondulados”.

Então eu lembrei que quando tinha uns 10 anos, uma das minhas coleguinhas  de classe tinha o cabelo loiro bem cachiadinho. Aqueles cachinhos bem fininhos, e milhares deles. Era quase um afro loiro e ela era linda. E pensei, quero ter cachinhos assim também.

cabelo-amor

O único arrependimento que eu tenho de ser natural é que eu não fiz isso antes.

Foi uma decisão radical, principalmente porque desde que me entendo por gente vi minha mãe alisando os cabelos e fazendo escova. E todo mundo fazia relaxamento, era normal. Além disso o pior de quem relaxa ou alisa, é ver a raiz crescendo. Foram tempos difíceis (drama!!) Usava faixas pra disfarçar as raizas, teve uma época que tava tão estragado as pontos e sem forma que cortei curto. Não Joãozinho como quando eu era pequena (não tive coragem), mas curto pertinho da orelha. Além disso era hidratação constante. Muita máscara, óleo de coco e muito amor.  Tive que abraçar minha auto-estima também, porque ouvia diariamente que meu cabelo estava horrível.

Até o momento eu não tinha a aprovação de todos ao meu redor, mas eu já tinha percebido isso não é realmente importante.

Eu não preciso da aprovação de ninguém pra ser feliz. Eu só preciso me aceitar e me amar.

Eu tinha feito o que eu queria fazer, eu tinha conseguido o olhar que eu queria. Eu estava orgulhosa de mim mesma e não importa se alguém não estava apaixonada por meu cabelo na fase de transição.

Hoje já passaram 10 anos que abracei meus cachos e amo ser natural. E nesse tempo eu percebi que de alguma forma, eu consegui passar os meus medos internos, e o medo dos outros não aceitarem as minhas escolhas para perseguir o que eu queria. Sei que ser natural não é para todas, mas eu estou feliz pois eu resolvi experimentar por mim mesma. No final, aceitar meu cabelo natural era muito mais do que tentar um novo look – era aceitar como eu sou, minha identidade.

E você já foi natural, com o seu cabelo? Passou por alguma transição? Como foi? Consegue se relacionar com a  minha história?


Compartilhe:

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Pinterest

24 Comentários

Categorias: cabelo | Tags:



Veja também: